Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Bolsonaro deve discursar de improviso em convenção neste domingo (24)

PL lança candidatura do presidente à reeleição no Maracanãzinho

O Liberal

O presidente Jair Bolsonaro (PL) indicou que prefere fazer um discurso de improviso, sendo imprevisível o teor do discurso que ele fará no Maracanãzinho, no Rio de Janeiro, durante o lançamento oficial de sua candidatura ao Palácio do Planalto, neste domingo (24). O evento começou nesta manhã. As informações são da Agência Estado.

VEJA MAIS

Bolsonaro diz que governo vai cortar R$ 8 bilhões do Orçamento
Presidente afirma que todas as pastas afetas reclamam das contenções

Bolsonaro reúne embaixadores para questionar processo eleitoral; TSE rebate
Planalto diz que encontro do presidente com embaixadores foi intercâmbio de ideias

Bolsonaro sobre certeza de vencer Lula: 'É o Flamengo enfrentando o Bangu'
Presidente descartou ligar para o adversário em eventual vitória do petista

O marketing da campanha queria que o presidente focasse em eleitores indecisos, arrependidos e fizesse claro aceno a mulheres, jovens e camadas mais pobres da sociedade.

A primeira-dama, Michelle Bolsonaro, pode discursar no palco ou fazer uma breve participação de surpresa, como desejavam os marqueteiros do PL e do comitê bolsonarista, mas, segundo assessores presidenciais, está magoada com a exclusão da amiga e ex-ministra Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos) da chapa apoiada pelo Palácio do Planalto no Distrito Federal.

Ambas são evangélicas e desenvolveram uma relação próxima ao longo do mandato de Bolsonaro. Damares, que é pastora da Igreja Batista da Lagoinha, perdeu a vaga de candidata a senadora para a ex-ministra da Secretaria de Governo Flávia Arruda (PL), numa composição que contou com a intervenção do presidente.

Damares resiste agora a disputar uma vaga de deputada federal no Distrito Federal, uma das disputas mais concorridas, que inclui ex-governadores com recall. Michelle não tem a mesma relação com Flávia Arruda - nos bastidores do Planalto, ela era indicada como um dos motivos de ciúmes da primeira-dama.

Política
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍTICA

MAIS LIDAS EM POLÍTICA