Quatro pessoas morrem durante ações policiais nos bairros do Marco e da Terra Firme

Os baleados foram levados para o Pronto Socorro da 14 de Março, mas já chegaram sem vida

Redação Integrada

Duas intervenções policiais resultaram em quatro mortes, em Belém, na tarde de sábado (9). Os baleados foram levados para o Pronto Socorro da 14 de Março, no bairro do Umarizal, onde foram constatados os óbitos.
Uma das ocorrências foi registrada na travessa Enéas Pinheiro, próximo à avenida Duque de Caxias, no bairro do Marco. E a outra no bairro da Terra Firme. Em cada um desses locais, houve dois baleamentos.
Na travessa Enéas Pinheiro, houve o desfecho de uma perseguição feita pela Polícia Militar a dois homens que haviam feito um motorista refém em seu próprio carro. Os autores dessa ação criminosa, um reconhecido como Ronald Felipe Gonçalves da Gama, 23 anos, e o outro ainda não identificado, revidaram à abordagem policial e foram baleados. A perseguição terminou por volta de 15h35. Os suspeitos foram baleados e ainda encaminhados para o PSM da 14, mas não resistiram. Com eles, foi encontrado um revólver calibre 38.
No bairro da Terra Firme, os dois baleamentos ocorreram, às 16 horas, na rua São Domingos, próximo à avenida Perimetral. Com os dois baleados, que não foram identificados, os policiais militares informaram ter apreendido dois revólveres, de calibres 38 e 32. Segundo os PMs do 20º BPM (Batalhão da Polícia Militar), dois homens roubaram uma motocicleta, no bairro do Jurunas.
Na guarnição  2013 estavam o cabo Genilson e os soldados Leandro e Josué. E, na 2019, os cabos P.Costa e Marques e o soldado Brandão.
 Às 15h30, dois homens pediram apoio aos PMs que estavam na viatura 2013, pois estavam rastreando, pelo GPS, a moto que havia sido roubada por dois assaltantes armados, na avenida 16 de Novembro,  próximo à rua Cesário Alvim.
Essa guarnição informou ao Ciop que a moto estava circulando no Jurunas, em direção ao Guamá. O  cerco policial, então, foi iniciado pelas viaturas do 20° BPM, uma vez que o rastreamento estava em tempo real, atualizando a localização do veículo de dois em dois minutos. A moto roubada com os dois homens foi avistada pelo PMs da viatura 2013 na avenida João Paulo com a travessa Vileta, onde a perseguição passou a ser também visual. Eles pediram apoio às demais guarnições.
Os assaltantes desceram a Vileta até a Perimetral. E, quando passaram a Cipriano Santos, ainda segundo os militares, começaram a efetuar vários disparos contra as equipes que estavam nas viaturas 2013 e 2019, que revidaram.
Quando eles dobraram na rua São Domingos, na Terra Firme, tentaram abandonar a moto e fugir a pé, “ocasionando, assim, uma intensa troca de tiro onde os mesmos foram alvejados e imediatamente socorridos pelas guarnições. Entretanto, não resistindo às lesões e vindo a óbito confirmado no PSM da 14”, ainda segundo a Polícia Militar. Em seguida, os PMs foram para a Central de Flagrantes de São Brás para os procedimentos cabíveis.

Polícia