Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

PRF apura circunstâncias de acidente que matou cinco pessoas de uma mesma família

Prazo para conclusão do boletim é de 10 dias

Redação Integrada

Um dia depois do acidente que resultou na morte de cinco pessoas de uma mesma família no km 106 da BR-316, nas proximidades do município de Castanhal, no nordeste do Pará, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que as circunstâncias da tragédia seguem em fase de investigação. O prazo para a conclusão do documento de produção que apura a responsabilidade do acidente e outros detalhes é de 10 dias consecutivos, prorrogáveis por igual período, segundo também afirmou a PRF.

As vítimas do acidente foram a professora Dina Charlen Ramos de Souza, o esposo dela, Márcio Ramos de Souza, a adolescente Kethenen Wenil e os dois filhos do casal, ambos com menos de três anos de idade. Eles estavam em um carro pequeno de passeio e foram esmagados por uma carreta que se deslocava em alta velocidade.

De acordo com testemunhas, era por volta de 15h quando o acidente aconteceu. Os vídeos que foram divulgados nas redes sociais mostram o momento da colisão. Nas imagens, o carro que levava a família aparece logo atrás de uma outra carreta. O veículo reduz a velocidade para passar por uma lombada. Nesse momento é atingido violentamente por carreta que transportava cimento. O carro de passeio é imprensado entre os dois caminhões e vira um emaranhado de metal. Todas as vítimas morreram na hora.

O condutor da carreta identificado apenas pela alcunha de " Micróbio" não sofreu ferimentos e foi levado à delegacia de Santa Maria do Pará para prestar depoimento. A PRF informou que somente após a conclusão do boletim de acidente de trânsito é que irá se manifestar sobre a ocorrência. 

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA