Polícia prende condutor de balsa que encostou em pilar de ponte em São Miguel do Guamá

Mais cedo, prefeitura negou que embarcação havia se chocado, dizendo que o condutor simplesmente a amarrou no pilar

Redação Integrada

Após a prefeitura de São Miguel do Guamá ter negado que uma embarcação havia atingido o pilar de uma ponte que liga os municípios de São Miguel do Guamá e Irituia, na manhã desta terça-feira (9), a Polícia Civil anunciou, pela tarde, a prisão em flagrante de Admilson Silva Sidônio, por crime de atentado contra a segurança do transporte marítimo. Ele conduzia uma balsa que transportava seixo e, segundo a equipe da Delegacia de São Miguel do Guamá, teria atingido a ponte no momento em que o piloto manobrava sob a estrutura.

A informação da colisão circulou nas redes sociais com uma foto de uma fissura em um dos pilares da ponte, deixando muitos moradores da área preocupados. Procurada para dar esclarecimentos, a Prefeitura de São Miguel do Guamá negou o acidente e afirmou que rebocador que auxiliava no transporte da balsa teria ficado impedido de passar sob a ponte por conta da maré alta. A embarcação teria sido, então, amarrada à estrutura até que outro rebocador fosse disponibilizado para levar a balsa para o outro lado.

Uma equipe da Capitania dos Portos esteve no local para fazer a checagem da documentação da embarcação. Policiais da Divisão Especializada em Meio Ambiente (Dema) também foram até o município para verificar as responsabilidades cíveis, administrativas e criminais pelo transporte da carga de seixo. Durante a fiscalização, descobriu-se que a documentação da balsa estava vencida. Além disso, os tripulantes não estavam habilitados a conduzir a embarcação.

Em decorrência dos fatos, a balsa foi apreendida e o condutor preso em flagrante. De acordo com o delegado Edson Azevedo, Admilson Silva Sidônio não tinha habilitação nem capacidade técnica para pilotar a embarcação. Ele foi apresentado na delegacia de São Miguel do Guamá. Além do piloto, havia outros três tripulantes - um prático, um marinheiro de máquinas e um cozinheiro. O seixo transportado na embarcação foi extraído no município de Irituia e estava sendo levado para Barcarena. A balsa pertence a uma firma particular.

Por volta das 16h, técnicos do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) estiveram no local do acidente para fazer a avaliação das condições da ponte. A fiscalização foi acompanhada por uma equipe do Corpo de Bombeiros. Segundo informações preliminares repassadas pela Prefeitura de São Miguel do Guamá, não há indícios que confirmem a colisão nem que apontem o risco de desabamento. No entanto, o relatório conclusivo será divulgado nesta quarta-feira de manhã (10).

Polícia