Ministério Público emite comunicado após promotora se envolver em acidente com morte em Mosqueiro

Segundo o órgão, caso foi uma "fatalidade" e a promotora vem prestando apoio à família da vítima

Após o atropelamento que causou a morte do catador de materiais recicláveis Ednaldo Severino de Souza, de 37 anos, na tarde desta quarta-feira (7) na rodovia PA-391, via de acesso ao distrito de Mosqueiro, o Ministério Público do Pará (MPPA) se pronunciou sobre o fato por meio de nota. O comunicado foi emitido pelo órgão por causa da participação da promotora de Justiça de Mosqueiro, Juliana Pinho, que era quem dirigia o veículo Honda Civic que colidiu com o ciclista.

No comunicado, o órgão informa que a promotora "lamenta profundamente o falecimento de Ednaldo", e esclarece que o acidente foi uma fatalidade. A promotora estava se deslocando para Belém para participar de uma reunião do Grupo de Trabalho da Infância, representando o Centro de Apoio Operacional Cível do MPPA.

"No trecho entre o pórtico e a ponte de Mosqueiro o ciclista, que trafegava no acostamento, avançou para a frente do veículo no momento em que ela passava. A promotora, que trafegava abaixo do limite de velocidade da pista, chegou a desviar mas não conseguiu evitar a colisão. Atrás do carro da promotora vinha um outro veículo cujo motorista testemunhou o avanço do ciclista para a pista", diz a nota do MPPA.

O comunicado diz ainda que no momento do acidente a promotora prestou socorro à vítima acionando a ambulância de resgate do Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e a direção do hospital de Mosqueiro e em seguida foi até a delegacia de Mosqueiro onde prestou depoimento. "A promotora está bastante abalada com o ocorrido e informa que também está prestando todo apoio aos familiares da vítima", encerra o texto da assessoria.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!