Ex-casal vai a julgamento por participação em assassinato

A vítima, que seria amante da ré, foi morta com três tiros em Santarém

Redação Integrada

Continua nesta sexta-feira (7) o julgamento do sargento do Grupo Tático Operacional (GTO), Antônio Vasconcelos de Miranda, e de sua a ex-esposa, Clarice Borges dos Santos, no município de Santarém, oeste paraense. Os dois são acusados de envolvimento no assassinato de Ruan Figueira Fialho, morto em 2015. O jovem, que tinha apenas 20 anos, morreu depois de ser atingido por três disparos de arma de fogo. 

De acordo com a Promotoria, Clarice, que era casada com o sargento, teria tido um relacionamento extraconjugal com Ruan. O jovem teria sido atraído para um encontro e acabou sendo assassinado pelo militar. O rapaz foi encontrado morto às margens da rodovia Fernando Guilhon, às proximidades da ponte do Juá. Ele estava amarrado, com sinais de tortura e marcas de tiros nas costas e na nuca. 

Os acusados negam participação na morte de Ruan e acusam um ao outro. A sessão deve se estender até hoje à noite.

 

 

 

 

Polícia