Encapuzados assassinam homem em frente da própria casa

A vítima tentou fugir correndo pra dentro de casa, mas caiu agonizando ainda no pátio da residência

Redação Integrada

Larrey dos Santos Almeida, de 49 anos de idade, foi assassinado às 17h10, desta quinta-feira, (12), com nove tiros disparados por dois homens, encapuzados, que desceram de um carro de cor verde, subiram a calçada da residência em que a vítima estava sentado junto à mãe cadeirante e uma filha, menor de idade, derrubaram a senhora da cadeira de rodas, e dispararam contra Larrey, que vivia da venda de churrasquinho, exatamente no local em que morreu. Segundo a perícia, ele foi atingido nas regiões da cabeça, toráx e braço, com arma calibre ponto 380.

O crime aconteceu na passagem Rua Nova entre as passagens São Luiz e Vitória, no bairro da Terra Firme. Larrey Almeida era uma pessoa querida entre os vizinhos. Não foram poucos os que lamentaram o homicídio e acompanharam, com pesar, o trabalho de perícia e remoção das equipes do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves. Os peritos levaram mais de duas horas para chegar à cena do crime, por estarem anteriormente envolvidos com outra remoção no distrito de Mosqueiro.

A guarnição da viatura 2022, do 20º Batalhão da Polícia Militar ainda encontrou a vítima agonizando mas ela não conseguiu articular nenhuma palavra e logo morreu, contaram os PMs. De acordo com uma vizinha, que pediu para não ser identificada, logo que a vítima percebeu a movimentação em frente à própria casa, tentou fugir correndo pra dentro do imóvel, mas foi crivado de balas e caiu no pátio da residência, onde ele armava, todo final de tarde, sua venda de churrasquinho na frente do imóvel

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM POLÍCIA