Atropelamento deixa um morto no bairro do Marco

Homem teria atravessado de maneira imprudente a Almirante Barroso quando foi atingido

Redação Integrada

Herbert Murta Marques, de 56 anos, morreu ao ser atropelado no final na tarde desta quarta-feira (07) na pista expressa do BRT na avenida Almirante Barroso, em Belém. O coletivo que faz a linha Cidade Nova 4 - Ver-o-Peso vinha de São Brás e seguia para Ananindeua quando, no cruzamento com a travessa Humaitá, atingiu o empresário, que morreu no local sem chances de ser socorrido. Aparentemente, o ferimento mais grave e provavelmente fatal foi na cabeça do pedestre.

Segundo agentes da Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (Semob) que estavam no local, o acidente foi por volta de 17h. O homem, que era proprietário de uma loja de bolos a poucos metros dali, teria saído para fazer uma entrega quando, na volta, quis aproveitar o engarrafamento que se formou no cruzamento para atravessar a avenida por entre os carros e motos. Contudo, Herbert não se atentou ao fato de que a pista expressa não congestiona, e como o sinal estava aberto para os veículos, o ônibus veio em velocidade normal e acabou atropelando o homem.

Essa versão do acidente foi dada por testemunhas aos agentes da Semob e corroborada por uma funcionária de Herbert, que foi ao local levar os documentos de seu chefe e disse que ouviu que o homem estaria usando o telefone celular quando atravessava a movimentada avenida. O motorista funcionário da Viação Forte estava muito abalado no local, dizendo que em todos seus anos como motorista, nunca tinha passado por algo do tipo. Os blocos de concreto que separam a pista expressa da ciclovia foram destruídos quando o rodoviário tentou desviar o ônibus para não atingir o pedestre, mas era tarde demais. 

Não houve engarrafamento na Almirante Barroso em razão do acidente, pois o fato ocorreu na via expressa e a Semob orientou o trânsito e a Polícia Militar se manteve no local para garantir a segurança dos agentes e dos funcionários da empresa até a chegada da perícia, que iria ajudar a determinar as causas exatas do acidente, o Centro de Perícias Científicas Renato Chaves, que veio para remover o corpo de Herbert. 

 

 

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM POLÍCIA