Acusados de matar cabo da PM na Marambaia são presos em Santa Catarina e em São Paulo

O cabo Giorgio Silva Salame morreu quinze dias depois de ser baleado em uma tentativa de assalto

Redação Integrada

Foram apresentados na tarde desta quinta-feira (06), na sede da Divisão de Homicídios da Polícia Civil, dois homens presos acusados de matar o cabo da Polícia Militar, Giorgio Silva Salame, em um crime ocorrido em 9 de maio deste ano, na Marambaia, em Belém. Celso Ferreira Sousa foi preso em São Carlos, no Estado de São Paulo, enquanto Felipe Silva de Azevedo Junior foi encontrado e preso em Navegantes, no Estado de Santa Catarina. Ambos estão com mandados de prisão decretados pela Justiça do Pará pela autoria da morte do PM. A prisão e transferência dos dois culmina com os trabalhos de investigação, desenvolvidos ao longo de cerca de seis meses.

Segundo o delegado Davi Cordeiro, que foi quem conduziu as investigações, os presos confessaram participação no crime. O cabo seria a sexta e última vítima da ação dos bandidos, que vinham cometendo assaltos durante toda aquela manhã. Após ser baleado e ficar cerca de quinze dias depois de internado no Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), Giorgio morreu por causa dos ferimentos. 

No mesmo dia do crime, a Polícia Civil prendeu o motorista Tarcísio Maicon Mescouto Pereira, acusado de participação no latrocínio. A prisão foi efetuada por policiais civis integrantes da Divisão de Homicídios e do Grupo Especial de Enfrentamento a Homicídios, coordenado pela Divisão de Homicídios. Tarcísio Maicon foi autuado em flagrante pelo crime de tentativa de latrocínio. Carlos Victor Flexa Ribeiro, outro acusado de participar do crime, foi preso em Cametá, no dia 17 de outubro.

Ainda segundo o delegado, os dois últimos presos que foram apresentados hoje só foram localizados após um trabalho conjunto com as polícias militares e civil dos estados de Santa Catarina e São Paulo. Agora, os presos seguem para o sistema penitenciário, onde ficam à disposição da Justiça.

Polícia