PM recebe reforma por invalidez após espera de seis anos

O policial foi diagnosticado com a síndrome do parkinsonismo e distúrbio muscular periférico em 2012

Redação Integrada com informações de Agência Pará

O sargento PM Ladislau Mendes Barbosa, de 61 anos, teve seu pedido de reforma deferido pelo governo do Estado na última sexta-feira (9), após quase seis anos de espera. A portaria foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE), e o deferimento realizado via Instituto de Gestão Previdenciária do Estado do Pará (Igeprev).

Morador do município de Salvaterra, o sargento Ladislau recebeu o comandante-geral da Polícia Militar do Pará, coronel José Dilson Melo de Souza Júnior em casa para receber a tão esperada informação.

Ladislau foi diagnosticado com a síndrome do parkinsonismo e distúrbio muscular periférico em 2012. Em seguida, o PM teve um acidente vascular cerebral (AVC).

"Hoje é um dia muito especial para mim. Eu dediquei a vida inteira à corporação e pensei que o governo do Estado, e a Polícia Militar, haviam me esquecido. Foram muitas tentativas, mas, finalmente, esse dia chegou e consegui ser reformado”, relatou Ladislau.

Ao sargento foi explicado como ficarão seus proventos mensais e que ele receberá o auxílio invalidez.

“Há alguns anos, eu perdi minha esposa e minha mãe, e tudo ficou mais difícil. Por isso, essa notícia que o nosso comandante trouxe hoje me deixou muito feliz e emocionado. Agradeço imensamente a Deus e aos amigos que me ajudaram na luta diária pela reforma. Hoje, sinto-me amparado pela Polícia Militar”, destacou.

O comandante-geral da PM, Ladislau e os militares que os acompanharam (Ascom PMPA)

As notícias foram dadas pelo comandante-geral da PM. “Para mim, é uma grande alegria poder comunicar ao Ladislau sobre a publicação da reforma dele ex-officio. Lamentamos ele não ter sido transferido antes, mas, felizmente, esta falha foi corrigida pela atual gestão da PM e pelo Governo do Pará. Trata-se de um ato legal, em benefício do servidor público, e, principalmente, de gratidão por tantos anos dedicados à carreira policial militar”, ressaltou o coronel Dilson Júnior.

O sargento Ladislau ingressou na Polícia Militar aos 19 anos e cumpriu 20 anos de serviço. Ele atuou, no incício da carreira, no 2º Batalhão, sediado no bairro da Campina, em Belém, e posteriormente no Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (CFAP), no Regimento de Polícia Montada (RPMONT/Cavalaria) e no Palácio do Governo. Ladislau também contribuiu no processo de criação da 5ª Companhia da PM e do 8º Batalhão, ambos com sede no município de Soure, no Marajó.

Uma das quatro filhas de Ladislau, Ana Soraya Campos Barbosa, é soldado da última turma formada pela Polícia Militar e, atualmente, está lotada no 24º BPM, em Belém. Sobre ela, coronel Dilson Júnior deu mais uma boa notícia ao sargento Ladislau.

“Vamos também garantir que a filha dele, que é soldado da corporação, possa vir trabalhar aqui na região do Marajó. Isso vai trazer mais conforto e ajuda para ele, que está debilitado e sem condições de exercer atividades do dia a dia. Neste domingo, com toda a certeza, ele terá um dia dos pais especial e inesquecível”, acrescentou o comandante-geral.

Pará
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!