Presidente do Peru classifica como ilegítimo governo Maduro

Maduro assumiu na quinta-feira mais um mandato de seis anos, que vai até 2025

Em referência à posse do presidente venezuelano, Nicolás Maduro, o presidente do Peru, Martín Vizcarra, disse que um regime “ilegítimo e ditatorial” foi instalado na Venezuela. "Nós levantamos nossa voz de protesto para defender a democracia na América Latina", disse o peruano na conta pessoal do Twitter.

Ontem (10) Maduro assumiu mais um mandato presidencial de seis anos para o período de 2019 a 2025. A reeleição do venezuelano é questionada pela Organização dos Estados Americanos (OEA) e o Grupo de Lima, assim como o Brasil.

Para o governo brasileiro, a OEA e o Grupo de Lima, a alternativa ideal é a Assembleia Nacional Constituinte da Venezuela (Parlamento), que é de oposição, assumir o poder e promover novas eleições.

O Peru vai convocar em consulta com o encarregado de Negócios na embaixada em Caracas para formalizar o protesto. O governo anunciou a proibição de entrada no país de Maduro, integrantes de seu governo e suas famílias.

Mundo