Meninas são vítimas de estupro coletivo em festa

Rapazes foram presos pelo crime, que começou com uma invasão a uma festa

Redação Integrada com informações do Daily Mail

Quatro pessoas foram presas pelo estupro coletivo de duas adolescentes britânicas em uma festa que ocorreu em uma vila, na pequena cidade litorânea de Marconia di Pisticci, no sul da Itália, em uma região turística das mais populares da Itália.

As autoridades investigam relatos de que um grupo de rapazes não convidados forçou a entrada na festa e atacou as adolescentes.

"Na noite entre 7 e 8 de setembro, em Marconia di Pisticci, duas menores de idade estrangeiras que estavam em uma festa em uma vila foram vítimas de violência sexual", disse a polícia local em um comunicado na quinta-feira, 10. “A unidade de investigação da polícia de Matera iniciou investigações em coordenação com o Ministério Público.”

De acordo com relatos da mídia local, as duas meninas foram agredidas e chutadas antes de serem estupradas por mais de uma pessoa.

O site de notícias Sassilive disse que o ataque ocorreu na madrugada de segunda-feira, 7, quando "as meninas foram atacadas por um bando de oito rapazes atrás de um arbusto, perto do local onde a festa acontecia".

As meninas conseguiram voltar para as acomodações e alertaram a polícia. Elas foram levadas às pressas para um hospital em Matera, a cerca de 40 milhas de distância.

No exame, os médicos identificaram estado de choque nas vítimas e marcas de violência nos corpos. Elas já receberam alta do hospital, de acordo com relatórios locais.

Os 12.000 moradores de Marconia estão em estado de choque profundo, de acordo com o jornal local La Gazetta Del Mezzogiorno, que classificou o caso como "extremamente vergonhoso".

Denúncia

Viviana Verri, a prefeita da cidade, disse em nota: “Este é o momento em que o espírito da nossa comunidade deve emergir com força, uma comunidade sã que não pode e nunca deve se acostumar com tais episódios.”

“Por esta razão [as testemunhas] não podem se dar ao luxo de ficar em silêncio [e devem] ajudar os investigadores a pôr fim a este caso.”

O comissário da Polícia do Estado de Pisticci está conduzindo a investigação e poucos detalhes foram divulgados devido à pouca idade das supostas vítimas.

Mundo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!