EUA não têm cronograma para mudança de governo da Venezuela, diz autoridade

Mesmo assim, país está certo de que presidente Nicolás Maduro não continuará no poder

Reuters

Os Estados Unidos não têm um cronograma para uma mudança de governo da Venezuela, disse uma autoridade norte-americana de alto escalão, mas estão certos de que o presidente Nicolás Maduro não continuará no poder.

Washington adotou uma série de sanções contra o governo Maduro na tentativa de pressioná-lo a renunciar e permitir que o líder opositor Juan Guaidó assuma o poder.

"Não existe um cronograma para uma volta à democracia, mas ela está vindo, disso estou certo", disse James Story, encarregado de negócios dos EUA para a Venezuela, em uma entrevista. "Isso nunca prometeu ser algo muito fácil."

Maduro culpa as sanções dos EUA pelos problemas econômicos do país e sustenta que Guaidó é um fantoche norte-americano. Mais de 3 milhões de venezuelanos já fugiram da hiperinflação, da escassez de alimentos e remédios e da crise política.

Em janeiro, Guaidó invocou a Constituição e se autoproclamou presidente interino da Venezuela, argumentando que a reeleição de Maduro em 2018 foi ilegítima. Embora a maioria das nações ocidentais o tenha reconhecido como chefe de Estado, Rússia, China e Cuba continuam ao lado de Maduro.

Maduro rompeu as relações diplomáticas com os EUA depois que o país endossou Guaidó. No mês passado, o Departamento de Estado dos EUA disse que retiraria todo seu pessoal diplomático da Venezuela, argumentando que o país estava "restringindo a política dos EUA".

Mundo