Em hotel futurista da Alibaba, robôs entregam toalhas e coquetéis

Meta é reduzir custo do hotel e eliminar necessidade de hóspedes interagirem com pessoas

Reuters

Percorrendo os corredores do futurista hotel "FlyZoo", da gigante chinesa de comércio eletrônico Alibaba, robôs de cerca de um metro de altura entregam comida e toalhas aos hóspedes.

Os robôs são parte de um conjunto de ferramentas que a Alibaba diz que reduzirá drasticamente o custo trabalhista do hotel e eliminar a necessidade de hóspedes interagirem com outras pessoas.

Aberto oficialmente ao público no mês passado, o hotel de 290 quartos é uma incubadora de tecnologia que a Alibaba quer vender para a indústria hoteleira e uma oportunidade de mostrar a força do grupo em inteligência artificial.

O hotel também é um experimento para testar os níveis de conforto das pessoas com transações comerciais não mediadas por seres humanos.

"Trata-se de eficiência e consistência de serviço. Os robôs não são perturbados pelo humor dos humanos. Algumas vezes, nós dizemos que não estamos bem, mas o sistema e o robô sempre estará bem", disse Andy Wang, presidente-executivo do Alibaba Future Hotel Management.

Dentro do hotel, paredes brancas e com iluminação suave lembram do interior das naves espaciais de Hollywood. Hóspedes fazem check-in em totens que identificam seus rostos, bem como passaportes e outras formas de identidade. Cidadãos da China podem usar seus celulares para fazer check-in antecipado.

Elevadores identificam os rostos dos hóspedes novamente para verificar qual andar eles podem acessar e as portas dos quartos são abertas depois de nova checagem no rosto do usuário.

"É muito rápido e seguro...Posso estar no meu quarto em um minuto", disse Tracy Li, uma das hóspedes.

Em outros quartos, a tecnologia de comando de voz da Alibaba é usada para alterar a temperatura do ambiente, fechar cortinas, ajustar a iluminação e pedir serviço de quarto.

No restaurante do hotel, robôs entregam os pratos que os hóspedes pedem por meio do aplicativo do FlyZoo, enquanto num bar separado um grande braço robô é capaz de preparar mais de 20 tipos diferentes de coquetéis. Câmeras de reconhecimento facial fazem a cobrança automaticamente na conta do hóspede.

Na hora do checkout, os hóspedes têm que pressionar um botão no aplicativo que tranca o quarto e a conta é automaticamente debitada na carteira online do cliente na Alibaba. Após isso, segundo Wang, os dados de reconhecimento facial do hóspedes são imediatamente apagados.

O FlyZoo foi erguido em Hangzhou, a 170 quilômetros ao sudoeste de Xangai e próximo da sede da Alibaba. Os quartos custam a partir de 1.390 iuans (205 dólares) por noite.

Mundo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!