Gabigol em apresentação: 'Quero retribuir o carinho da torcida'

Atacante destacou a felicidade de vestir a camisa rubro-negra e afirmou desejo por títulos

Lance

O atacante Gabriel Barbosa, o Gabigol, reforço do Flamengo, foi apresentado na tarde desta sexta-feira, no CT Ninho do Urubu. O jogador, que vestirá a camisa 9, afirmou que defender o Rubro-Negro é a realização de um sonho e ressalta querer retribuir o carinho que vem recebendo da torcida.

"Sempre tive esse sonho (de jogar no Flamengo) e declarei isso. Não esperava de acontecer em tão pouca idade. Estou muito feliz de estar neste grande clube, com uma grande estrutura. Espero retribuir o carinho da torcida. Não só com gols, mas também com títulos", disse.

O jogador falou também sobre a identificação criada com os rubro-negros, mesmo antes de entrar em campo. Por outro lado, rechaçou estar chegando ao clube com a missão de substituir jogadores que eram xodó da torcida, como Paquetá ou Vinícius Júnior.

"Realmente, estou muito feliz. É um dia especial para mim. Difícil explicar essa identificação tão rápido (com a torcida). Espero que esse carinho possa ajudar todo o elenco. Não acho que venho para suprir essas saídas, temos um grande elenco, com grandes jogadores. Espero, junto com meus companheiros e com a torcida, suprir essas ausências. O carinho vai ser pelo elenco inteiro", afirmou.

Gabigol comentou também sobre o encontro que teve com o vice-presidente de futebol Marcos Braz, em um café shopping na Zona Oeste do Rio de Janeiro, ainda no fim do ano passado, e brincou com o dirigente:

"(O encontro) Foi sem querer. Estava com minha mãe no shopping e com um amigo meu. Conversamos muito pouco sobre isso. Ele nem me pagou o café. Tive de pagar o café, mas, agora, quem paga é ele (risos)".

Ansioso durante a negociação
"Durante a negociação, fiquei bem ansioso. Também queria aproveitar a todos os clubes que procuraram meu pai, mas ficou bem claro, desde o começo, que queria vestir essa camisa. Foram as vontades dos dois lados que fez acontecer. Agradeço aos meus companheiros".

Crianças chorando ao encontrar ele em restaurante, na noite da última quinta
"Flamengo é enorme. Nem joguei ainda. e já estou sentindo essas coisas que o Flamengo pode fazer. Fomos jantar para ver o jogo e eles vieram chorando. Torcida maravilhosa. Espero, juntamente com meus companheiros, retribuir esse carinho. Espero que seja um ano muito feliz".

Investimento do Fla faz peso sobre elenco aumentar?
"Independentemente do investimento, camisa do Flamengo é pesada. Todos que vêm para cá sabem disso. É uma pressão saudável. É um peso, mas podemos trazer isso para o lado bom".

Como foi encontro com Arrascaeta?
"Foi muito bom, cara muito gente boa. Também está muito ansioso. Fiquei muito contente pelos gols e jogo da equipe. Chego para somar. Não chego para ser "o cara" ou titular. Flamengo tem grandes jogadores na minha posição. Vamos dar o melhor. Elenco forte é bom para acirrar a disputa e o Flamengo vencer".

Como chamar e expectativa
"Para mim, tanto faz (apelido). Ser campeão é o sonho de todos os jogadores que estão no Flamengo. Com um grande time, grande torcida e camisa.. Sei que uma conquista será especial".

Peso de ser o homem-gol
"Acho que isso não cai só sobre mim, mas sobre o elenco. Temos um elenco muito forte. Tem de vencer é o time inteiro, e não só o Gabriel. Cada um tem de fazer o melhor em campo".

Trabalho com Abel Braga
"Vou aprender bastante. Dispensa comentários. Estou ansioso para ver meus colegas e conversar com o professor também".

Diego também com cabelo platinado
"Cada um tem seu estilo. Seria legal todo mundo de cabelo branco, mas tem de ter entrosamento no cabelo e na bola".

Amadurecimento na Europa
"Acho que a ida lá fora me ajudou em muitas coisas. Me sinto preparado dentro e fora de campo. O que eu posso passar para eles é minha felicidade de estar aqui. Espetacular essa apresentação, esse carinho por mim. Estou muito feliz e quero mostrar isso em campo".

Peso de ser artilheiro
"Quem tem de ganhar é o Flamengo. Não é o Gabriel ser artilheiro, Diego ser o melhor jogador... O que queremos é ser campeão. Independentemente do time".

Papel do Fla no planejamento de carreira
"Papel de ser vencedor. Sou muito competitivo em tudo que eu faço. O planejamento do Flamengo me atraiu bastante. Quando se une a grandes torcedores, grande torcida, pensa nisso. Meu plano aqui é ser campeão e gravar meu nome no clube".

Gosta de atuar como centroavante ou com mais liberdade
"Todas as posições (risos). Pretendo ajudar da maneira que for. No Santos, atuei como centroavante, pelos lados e como meia. Sou muito versátil. Para onde precisar, posso jogar".

O Liberal
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!