VÍDEO: torcedor do Paysandu trabalha em obra no Baenão, chama estádio de "chiqueiro" e é demitido

Funcionário prestava serviço para uma empresa terceirizada

Redação Integrada

No início da tarde desta quarta-feira (12), iniciou a pintura das arquibancadas do Baenão. Mas um vídeo gravado por um funcionário da empresa terceirizada que fez parceria com o projeto Retorno do Rei, gerou uma demissão. 

Rapidamente o vídeo viralizou nas redes sociais e nos grupos de mensagem por aplicativo. O funcionário chamou o estádio azulino de “chiqueiro” e de “porcaria”.

“Estamos começando a pintar o ‘chiqueirão’. Vai ficar só o filé essa ‘porcaria’. Essa estádio é muito feio”, disse.

Membros de torcidas organizadas do Remo estiveram no local para tomar satisfações com o funcionário, que foi demitido. Após o ocorrido, o coordenador do projeto Retorno do Rei, Rodrigo Pampolha, esclareceu o assunto.

 

“Pedimos desculpas ao torcedor pelo ocorrido, o dono da empresa veio ao Baenão e resolveu a situação. Outras pessoas queriam outras tomadas de decisões, mas estamos trabalhando com pessoas e para não prejudicar o clube, evitamos o pior”, comentou.

O Baenão passa por reformas para voltar a receber uma partida oficial após cinco anos. O jogo entre Remo x Juventude-RS, foi o escolhido para reabrir o estádio azulino, no dia 6 ou 7 de julho. Mais de 8 mil ingressos já foram vendidos para partida antecipadamente.

Esportes
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!