Super coletiva do UFC acirra rivalidade entre Cejudo e Marlon

Jon Jones, principal atração do evento para promover as próximas edições do Ultimate, não compareceu a coletiva nesta sexta-feira e alegou “problemas estomacais”

TATAME

O UFC reuniu 16 lutadores em Atlanta (EUA) para uma coletiva de imprensa na tarde desta sexta-feira (12). A cidade será palco do card 236 na noite de sábado (13). Jon Jones, principal atração do evento para promover as próximas edições da franquia, não compareceu e alegou “problemas estomacais”. Dana White, presidente da organização, explicou, logo na primeira pergunta, sobre a ausência do campeão dos meio-pesados.

- Jon não está aqui por ter se sentido mal. É uma daquelas coisas que acontecem. Vou dar a ele o benefício da dúvida, como daria a todos aqui. Ele teve uma intoxicação alimentar e não pôde comparecer. Ele está aqui (na cidade), mas não conseguiu vir - relatou.

Thiago Marreta, que vai desafiar Jones na luta principal do UFC 239, dia 6 de julho em Las Vegas (EUA), voltou a repetir que “vai chocar o mundo”: - Estou aqui, isso é o mais importante. Estou muito empolgado para essa luta - apontou o meio-pesado brasileiro.

Encarada mais tensa da coletiva

A rivalidade que mais chamou atenção e que teve provocações aconteceu entre Henry Cejudo e Marlon Moraes. Os dois vão disputar o cinturão vago dos galos no UFC 238, dia 8 de junho, em Chicago (EUA). Em diversos momentos, aconteceram trocas de farpas e o clima esquentou. O brasileiro garantiu que essa é a “luta da sua vida” e que vai nocautear: - Estou pronto, essa é a maior luta da minha vida e é hora de me tornar campeão - disse.

Já Cejudo, que é o atual campeão dos moscas e tenta o segundo cinturão na franquia, relembrou que vem de vitórias sobre Demetrious Johnson e TJ Dillashaw. Além disso, fez questão de lembrar que também é campeão olímpico e prometeu vencer em 30 segundos.

- Isso não vai acontecer (Marlon ganhar). Você para mim é só o próximo. E é muito legal ver que tem uma fila me esperando. Vocês estão dando muita audiência para o campeão olímpico. TJ estava dopado e eu matei ele. Essa é a beleza do esporte. Eu respeito Marlon, ele é um cara perigoso. Mas eu vou acabar com ele - disparou o norte-americano.

Próxima vítima da Amanda Nunes?

Amanda Nunes tem construindo o seu legado da melhor forma: derrotando ex-campeãs do UFC. A próxima vítima da “Leoa” é contra Holly Holm, que já teve posse do título dos galos. O duelo acontece no UFC 239. A baiana garantiu que, em seguida, vai subir para o peso-pena, defender o seu outro cinturão e não descartou uma revanche com Cris Cyborg.

- Quero defender meus dois cinturões. Vou defender agora (nos galos), e depois vou subir para defender o do peso-pena. Estou pensando sobre Holly agora, e depois vou pensar no resto. Mas pode haver uma revanche com Cyborg. Não sei. Vamos ver - projetou a “Leoa”.

Já Holm, que chocou o mundo ao derrotar a então imbatível Ronda Rousey, disse que gosta desse sentimento de “zebra”, mas fez ponderações: - O sentimento de ser a zebra é familiar para mim. Mas hoje sou uma lutadora diferente da que eu era, mas ser o azarão é importante porque quero me desafiar e ver como me saio - analisou a ex-campeã.

Cigano e Ngannou por title shot

O ex-campeão dos pesados Junior Cigano vem embalado com três vitórias seguidas. No UFC 239, o lutador vai medir forças com Francis Ngannou. O duelo pode representar o novo desafiante ao título da categoria – que tem o posto de campeão com Daniel Cormier. O brasileiro mostrou entusiasmo com esse combate: - Não resisto a isso. Essa luta deveria ter acontecido há algum tempo, e vai acontecer agora. Todos falam da força desse cara, e eu quero enfrentá-lo. É esse é o tipo de desafio que gosto e estou esperando - destacou.

Já Ngannou não escondeu que ficou frustrado por não receber o title shot após nocautear o ex-campeão Cain Velasquez. No entanto, o africano disse que também está animado com duelo: - Esperava realmente uma luta de cinturão, mas não aconteceu, não sei porque, mas fico feliz de enfrentar o Junior. A gente sabe que ele é um grande atleta. Ele voltou a lutar como um grande campeão, e espero ter a minha chance. A gente vai fazer acontecer uma luta que estava para acontecer há dois anos, e espero que nada de ruim aconteça nesse período. Não quero falar de problema, quero falar dessa luta - projetou.

Kevin Lee tenta intimidar Dos Anjos

Durante a coletiva, Rafael dos Anjos e Kevin Lee foram amistosos e evitaram provocações. O brasileiro, inclusive, deu as boas-vindas para o norte-americano na divisão peso-meio-médio: “Kevin Lee era Top 5 na divisão de baixo e é uma luta que faz sentido para mim. Bem-vindo. Sei que venho de duas derrotas, mas são para dois campeões, o atual (Usman) e o interino (Covington). Tenho certeza que ele vai trazer uma grande luta e assim vai ser”, disse o brasileiro, enquanto Lee comentou sobre a sua condição física.

- É perfeito o momento dessa luta, estou subindo de categoria, estou me sentindo melhor assim, não vou ter que cortar tanto peso, não vou ter que desidratar tanto, e vou enfrentar um ex-campeão mundial - projetou o norte-americano, contudo, na hora da encarada, Lee avançou e foi para cima de Dos Anjos. Dana White precisou afastar os dois e o brasileiro se manteve calmo. Eles se enfrentam no UFC Rochester, marcado para 18 de maio em NY.

Jacaré “cobra” chance pelo título

Ronaldo Jacaré iria lutar com Yoel Romero no próximo dia 27, no UFC Ft. Lauderdale, na Flórida (EUA). No entanto, o cubano precisou abandonar o card. O novo adversário do brasileiro é Jack Hermansson. O manauara “cobrou” a chance de lutar pelo cinturão.

- Acredito que mereço a disputa de cinturão. Eu estava pronto para lutar com (Yoel) Romero, desejo a ele uma boa recuperação, e sei que esse cara (Hermansson) é duro, mas vou batê-lo. Respeito as habilidades dele. Eu tinha a promessa do UFC que lutaria pelo title shot. Dana, Mick (Maynard, matchmaker do UFC), quero que isso se torne uma realidade - comentou Jacaré. Já o sueco foi breve ao dizer que está “feliz” com a oportunidade.

Respeito entre Rose e Bate-Estaca

Duas semanas após se encontrarem no salão nobre do Copacabana Palace, no Rio de Janeiro, Rose Namajunas, campeã peso-palha, e Jéssica Bate-Estaca voltaram a se encarar. A brasileira agradeceu a campeã mais uma vez a oportunidade de disputar o cinturão em casa, no Rio, na edição 237, dia 11 de maio. Já a norte-americana frisou que vai chegar no Brasil bem próximo ao combate, lutar e depois retornar aos Estados Unidos.

Outros destaques da super coletiva

Ben Askren, que vai lutar com Jorge Masvidal no UFC 239, não contou com a presença do adversário. Animado, o lutador interagiu com a imprensa e fez algumas brincadeiras até com Dana. Alexander Gustafsson e Anthony Smith, responsáveis pela luta principal do UFC Estocolmo, também estavam presentes e fizeram uma encarada amistosa nesta tarde.

Confira todas as encaradas abaixo:

Esportes