Brigatti entregou lista de dispensa para Ricardo Gluck Paul

O treinador que volta ao Papão em 2019 apresentou relatório sobre o elenco bicolor. Poucos jogadores ficam na Curuzu para a temporada do próximo ano

A lista dos jogadores disponíveis na Curuzu já está em poder do presidente Ricardo Gluck Paul e deve ser revelada nos próximos dias, segundo informacão de um membro da nova diretoria.

O técnico João Brigatti viajou de férias e antes de deixar o clube esteve reunido com o mandatário alviceleste lhe entegrando o relatório sobre o plantel do Papão que deverá ser renovado em 80%, principalmente na comissão técnica aonde o treinador vai contar com novos integrantes. Ricardo, desde terça-feira, 27, quando foi eleito presidente, vem anunciando mudança profunda no futebol bicolor para adequar o Papão à nova realidade do clube no cenário estadual e nacional.

E na lista elaborada por Brigatti, poucos jogadores do atual elenco figuram para temporada do próximo ano, entre eles, o lateral-esquerdo Guilherme Santos e o zagueiro Perema. O Paysandu tem vários jogadores com os contratos encerrando em dezembro e outros até maio de 2019. Os que têm compromissos longo serão chamados para acerto de contas. Além de não serem aproveitados ainda pesa o salários altos que recebem.

Na coletiva com o torcedor Ricardo Gluck Paul falou da necessidade do Paysandu reduzir sua folha salarial porque em 2019 vai, praticamente, viver das arquibancadas com o torcedor sendo o 'fiel da balança' na arrecadação financeira. Na gestão de um ano e meio de Tony Couceiro, o gasto com o plantel chegou até R$700 mil mensais A ordem é baixar o valor para encaixar no novo molde financeiro alviazul. 

"O torcedor tem de compreender a real situação do clube e vamos precisar dele para fazer uma das receitas do clube. Antes, o orçamento não contava com número de torcedores nas arquibancadas agora será diferente. É outra realidade com apoio do nosso torcedor para sairmos dessa situação bem rápido. Vamos 'fechar' a torneira para alguns projetos para atacar diretamente no futebol, pois tudo que arrecadamos vai para o futebol", avalia Ricardo.

O Paysandu em 2019 não terá cota de transmissão e nem patrocínio da Caixa. Uma redução drástica que vai mexer profundamente no orçamento financeiro.

Paysandu