Reviravoltas no Re-Pa: Quando Remo e Paysandu, em baixa, venceram o clássico

Entramos no clima da partida relembrando vitórias históricas de ambos os clubes

Andre Gomes

Maior clássico da Amazônia, o Re-Pa é cheio de histórias e também de reviravoltas. Na semana que antecede o jogo de domingo (17), vamos relembrar alguns momentos marcantes para ambas as torcidas para entrar no clima.

Vencer o rival é sempre muito bom, mas vencer o rival depois de chegar desacreditado tem um sabor mais especial, principalmente se tratando de Remo e Paysandu. É hora de reviver jogos em que uma das equipes chegaram sob pressão, porém, em campo, surpreenderam.

Paysandu 1x2 Remo - 02 de março de 2008

O estadual de 2008 começou da pior maneira para o Remo. Apenas uma vitória nas primeiras quatro rodadas (duas derrotas). Por outro lado, o Paysandu chegava de forma avassaladora: quatro jogos, quatro vitórias e depois de um 5x0 sobre o Tiradentes. É, mas quando a bola rolou no Re-Pa, quem sorriu foi o Leão. 

Os gols de Marcelo Maciel (ex-Paysandu) e Lenílson deram vantagem ao Remo, que ainda levou um susto com o tento de Zé Augusto. Porém, o placar ficou assim: 2 a 1.

Remo 1x1 Paysandu - 23 de fevereiro de 2014

Em 2014, Paysandu e Remo chegaram à final da Taça Cidade de Belém com o Leão sofrendo pelo incômodo tabu. Desde 2008, os azulinos não comemoravam um título paraense sobre o rival.

Precisando apenas de um empate, a torcida azulino pode sentir o título chegando perto quando Val Barreto abriu o placar. Zé Antônio ainda empatou a partida, mas não teve jeito e o Remo se sagrou campeão do 1° turno (e viria a se tornar campeão paraense daquele mesmo ano, novamente, em cima do rival).

Paysandu 2x0 Remo 29 de janeiro de 2012

O Re-Pa n° 710, válido pela quinta rodada do Parazão 2012, chegou totalmente favorável ao Remo. Somando três vitórias e um empate, o Leão era líder invicto. Já o Paysandu vivia um pesadelo: uma vitória, três derrotas, apenas três pontos conquistados e uma crise interna.

Ou seja, vitória fácil dos azulinos, não é mesmo? Bem, faltou combinar com os bicolores que, com gols de Leandrinho e Hélinton, derrotou o Remo e impediu que o rival avançasse à semifinal do 1° turno em cima do Papão.

Paysandu 2x0 Remo 8 de junho de 1997

Uma das vitórias mais significativas da história do clássico. Acima de qualquer pressão de derrotas contra outras equipes, o Paysandu chegava para mais um jogo contra o rival com o peso de 33 jogos sem vencer o Remo.

Mas após pouco mais de quatro anos de aflição, finalmente o Papão conseguiu vencer o Leão. Com dois gols do atacante Vágner, os bicolores ainda contaram com uma defesa de pênalti do goleiro Claudecir, quando ainda estava 1x0.

Futebol