Empresa espanhola que gerencia jogadores deve firmar parceria com a Desportiva

Representantes da Soccer Sports Internacional (SSI), têm relação direta com os times B de Getafe e Celta de Vigo, da Espanha

Redação Integrada

Representantes da Soccer Sports Internacional (SSI), empresa espanhola que gerencia a carreira de jogadores de futebol, desembarcam em Belém nesta sexta-feira. Eles vão observar atletas da Desportiva Paraense e firmar uma parceria. O clube de Marituba é referência na formação de jogadores, inclusive tem o certificado de clube formador da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). 

Três atletas, que não tiveram os nomes revelados, podem ser contratados pela SSI e jogar nos times B de Getafe ou Celta de Vigo, da Espanha. A visita é do diretor-executivo da empresa, o espanhol Javier Rangel Anchuelo, acompanhado dos emissários da SSI no Brasil, Allan Carvalho Moran e Ricardo Camara de Paula. 

Eles ficam em Belém até segunda-feira e vão ter diversas programações. Além de observar os atletas, assistindo ao jogo da Desportiva contra a União Paraense pelo Paraense Sub-17 e amistoso do time sub-20, está previsto ainda ir ao Mangueirão assistir ao jogo do Remo contra o Boa Esporte-MG, na estreia na Série C do Campeonato Brasileiro. 

"O Allan, sócio da empresa aqui no Brasil, conheceu o nosso trabalho na Copa São Paulo. Principalmente em 2018, quando chegamos nas oitavas de final e fomos eliminados pelo Internacional. Eles entraram em contato e vieram aqui em novembro para olhar atletas e ficar monitorando. Vieram as pessoas que trabalham no Brasil, o Ricardo e o Allan. A empresa é espanhola. A partir daí ficaram monitorando. Agora chegam amanhã e vem para fechar a parceria e encaminhar os três atletas. Principalmente os pré-selecionados. Se eles continuaram com o ritmo que esperam, já vão levar. Os atletas vão jogar em clubes da segunda e terceira divisão da Espanha. Principalmente, nos time B, como o Getafe ou Celta de Vigo. Com a porta aberta. Eles vão emprestados pela Desportiva. Durante a temporada europeia eles têm direito de comprar o atleta", contou o executivo de futebol da Desportiva, Carlos Henrique Carvalho.   

Para Carlos Henrique, essa visita serve ainda para mostrar que o futebol paraense tem muitos jogadores que podem jogar em grandes times.

"É mostrar os valores. Por estar no norte do país,  a gente tem dificuldade de exportar alguns atletas. Claro que há casos e casos. Teve o Ganso, o Geovane. Mas a gente tem potencial grande para aparecer além de uma vez ou outra com um atleta. Temos o sucesso recente do Raul e do Pablo, lá em Portugal. O Welton. Na Espanha tem o Charles, que é paraense. Muita gente nem sabe que é paraense. Temos atletas que estão no Bahia. O Marco Antonio e o Mateus Silva, que estava no Paysandu ano passado. Tem grande quantidades de atletas de qualidade. Eles gostaram do trabalho de formação da comissão técnica. Por isso estão voltando para levar. Vai abrir um mercado novo para a Desportiva', afirmou o executivo da Desportiva. 
 

Futebol
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!