CBF vai pedir informações ao Goiás sobre suposto gato; perda de pontos está descartada

Ponte Preta acusa o clube goiano de usar jogador Ernandes de maneira irregular por 31 partidas na Série B

A CBF vai pedir nesta nesta semana ao Goiás informações sobre o lateral direito Ernandes, alvo de uma denúncia da Ponte Preta, que o acusa de ter disputado 31 partidas da Série B de maneira irregular. O jogador teria adulterado documentos para parecer dois anos mais novo. Ele ainda não se pronunciou. O Goiás se eximiu de responsabilidade

O registro de Ernandes no cartório de São Félix  de Araguaia - MT, onde foi registrado, mostra que a data de nascimento dele é 11/11/1985, dois anos antes do que está registrado na CBF: 11/11/1987.

O caso ganhiou repercussão porque o Goiás terminou em quarto lugar na Série B – e assim garantiu vaga na Série A em 2019. A Ponte Preta, que ficou em quinto lugar, vê possibilidade do Goiás no caso quer que o clube goiano perca os pontos das 31 partidas em que Ernandes atuou.

Segundo dirigentes e advogados especializados em direito desportivo, tal possibilidade está descartada. O caso de Ernandes seria enquadrado no parágrafo terceiro do artigo 35 do Regulamento Geral de Competições da CBF, que diz:

 

– Eventual irregularidade de ato de registro e/ou transferência não se confunde com irregularidade da condição de jogo, sendo de competência da CNRD, na forma de seu Regulamento, apreciar e julgar tais irregularidades.

 

O Goiás estaria, portanto, sujeito a penas administrativas – advertência e multa, por exemplo – mas não a penas esportivas. Isto também vale para o Ceará, para quem Ernandes foi emprestado e disputou uma partida da Série A em 2018.

Futebol