Envio de baterias de celular serão restringidas pelos correios

Mesmo dentro do Pará, haverá limites entre Belém e Santarém

Os Correios decidiram limitar o tráfego de baterias e pilhas de lítio ou íons de lítio, mesmo dentro de dispositivos como smartphones e notebooks. A medida entra em vigor a partri de 31 de janeiro.

Essa restrição vale para encomendas do Sedex 10 e Sedex 12 entre cidades ou estados diferentes. O envio local, quando a origem e o destino estão na mesma cidade ou região, será mantido.

Além disso, a proibição também vale em encomendas para estados diferentes no Sedex "padrão", e em alguns trechos de quatro estados:

Amazonas (de Manaus para Carauari, Eurinepé, Envira, Tabatinga, São Paulo de Olivença ou Tefé);

Pará (de Belém para Santarém);

Pernambuco (de Recife para Fernando de Noronha);

Acre (de Rio Branco para Porto Walter, Marechal Thaumaturgo, Jordão ou Santa Rosa do Purus).

Nos locais onde for permitido o envio de baterias, mesmo assim, a encomenda só será aceita se com a bateria acoplada ao dispositivo. Baterias avulsas de smartphone ou notebook estarão proibidas nesses casos.

Será permitido encaminhar produtos com baterias acopladas pelo Sedex 10 e Sedex 12 em todos os trechos atendidos pelo PAC, Sedex Hoje, Sedex padrão local (origem e destino na mesma cidade) e Sedex padrão estadual - menos nos trechos proibidos de Amazonas, Pará, Pernambuco e Acre.

O Liberal
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!