Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Fazer home office na cama pode causar problemas de saúde

Além de questões físicas, o comportamento é também prejudicial à saúde mental, diz especialista

Elisa Vaz

Trabalhar em casa, que tem sido necessário em meio à pandemia da covid-19, é um desafio para muitos profissionais. Uma das dificuldades é a falta de um espaço adequado para executar as atividades do trabalho, como um escritório ou mesmo uma mesa com cadeira própria para quem passa muito tempo na frente do computador.

Quem não dispõe dos equipamentos indicados acaba optando pelo conforto: passa as horas de expediente trabalhando na cama. Segundo um estudo de novembro de 2020, 72% de mil norte-americanos entrevistados disseram que estavam trabalhando remotamente da cama durante a pandemia, o que representou uma alta de 50% desde o início da crise. E um em cada 10 relatou que passou "a maior parte ou toda a semana de trabalho" na cama. Isso é especialmente forte entre os jovens. No Reino Unido, profissionais de 18 a 34 anos são os menos propensos a ter uma mesa e cadeira adequadas para trabalhar, e eles têm duas vezes mais chance de trabalhar na cama do que profissionais mais velhos.

No entanto, usar a cama como escritório, embora seja confortável, pode acarretar vários problemas de saúde, sejam físicos ou mentais. Como explica o fisioterapeuta Nayan Lopes, que também é analista de perfil comportamental, esse comportamento é muito prejudicial. “O home office, como o nome já diz, é caracterizado como um ambiente de trabalho dentro de casa. Se você trabalha às 8h da manhã, você deve levantar da sua cama antes, se preparar, ir para um espaço que se caracterize como ambiente de trabalho e cumprir o seu expediente normal, como se estivesse na empresa”, diz.

Ficar o dia todo na cama trabalhando, segundo ele, não é indicado por vários fatores. Em primeiro lugar, há os problemas físicos. Como a maioria das pessoas não utiliza colchão ortopédico, as camas possuem irregularidades e instabilidades, então não são adequadas para que a pessoa passe o tempo todo nela, deitada. Nayan afirma que isso faz mal para a anatomia e fisiologia corporal – o formato do colchão flexiona o pescoço e a coluna, causando dores nas costas e na lombar, principalmente; e a posição de deitar comprime o sistema nervoso periférico e a musculatura, o que causa desconforto em regiões como o glúteo.

A longo prazo, essas dores podem evoluir e criar uma doença crônica, como escoliose, ou até potencializar problemas ortopédicos já existentes. Por exemplo, pode haver o rompimento da hérnia de disco, se a pessoa já tiver esse quadro. Com as doenças, o trabalhador precisará recorrer a tratamentos e até a cirurgias, se necessário, sofrendo com dores por muitos anos. “A coluna tem uma curvatura natural, mas se ela fica no posicionamento incorreto, causa a retificação, isso não é normal e não tem o que é necessário para proteger os impactos no corpo. A dor é uma sinalização de que algo deve ser feito”, orienta o fisioterapeuta.

Além das questões físicas, também há os problemas mentais. Quando um profissional não separa o ambiente de lazer e descanso do espaço de trabalho, ele acaba sendo condicionado a não se “desligar” do expediente, e pode trabalhar mais horas por dia. O próprio Nayan teve essa experiência quando iniciou o home office. “Comecei a utilizar o quarto como escritório, mas, depois de um tempo, psicologicamente, eu confundia o quarto com escritório. Não tinha hora para trabalhar. Chegava demanda grande que eu poderia em outro momento resolver, mas para mim, como estava no meu ambiente de trabalho, tinha que ser naquela hora. Cheguei a trabalhar de 8h da manhã até 1h da madrugada. Isso acontece porque nosso organismo entende nossos horários, e se a gente quebra essa rotina ele se confunde. Quando não tem a separação, o psicológico fica abalado, ansiedade e depressão podem vir à tona”, alerta o especialista.

Por conta desses motivos, Nayan ressalta que é muito importante saber dividir o espaço dentro de casa. O trabalhador em home office precisa de mesa e cadeira específicas para cumprir seu expediente, e precisa determinar horários de trabalho, intervalos e descanso. “Preciso cumprir o horário correto da empresa em um ambiente caracterizado como local de trabalho em casa. Jamais na cama, e se puder evitar o quarto melhor. Se não tiver outro ambiente, coloque uma mesa e cadeira adequadas, mas não trabalhe na cama, porque é um local de descanso, para relaxar psicológico e a musculatura”, aponta.

Além disso, o fisioterapeuta lembra que é preciso fazer exercícios ativos durante a rotina de trabalho. A cada duas horas, o trabalhador deve levantar, caminhar pela casa, conversar com pessoas ao redor, beber água, ir ao banheiro e se alongar. Se quiser, também pode descansar por meia hora.

Concurso e Emprego
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS CONCURSO E EMPREGO