Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Dia Mundial do BDSM: entenda o que é a prática e quais as curiosidades associadas

A data é comemorada desde 2003 e tem como objetivo normalizar essa forma de viver

O Liberal

O Dia Mundial do Bondage (amarração), Disciplina, Dominação, Submissão, Sadismo e Masoquismo (BDSM) é comemorado neste domingo (24). A data foi criada em 2003 em Barcelona, na Espanha, para celebrar o fetiche e normalizar essa forma de viver. O 24/07 faz referência a estar disponível 24h por dia, sete dias por semana.

A prática é consensual e tem trocas de poder, em maior ou menor escala, para que a dinâmica se torne possível para todos. O BDSM tem o SSC (são, seguro e consensual) como base principal para poder ser exercido. As pessoas envolvidas precisam estar saudáveis física e psicologicamente, de forma que haja a minimização de todos os riscos possíveis. 

VEJA MAIS

Casal é flagrado fazendo sexo em praça pública
Testemunha relata que o homem e a mulher não se importaram com a presença de outras pessoas no local

Homem furta banheiro químico para fazer sexo com namorada
A dupla foi capturada por imagens de segurança e agentes da Guarda Civil Metropolitana (CGM) foram enviados até o local para averiguar o ocorrido

Homem morre após chamar mulheres para fazer sexo a três
Rodolfo foi agredido por um grupo de pessoas e morreu devido a um traumatismo craniano

A consensualidade no processo faz com que ninguém faça nada contra a sua vontade, ou seja, todos os atos precisam ser de comum acordo e visar o prazer de ambos. A vivência de hierarquia e poder que o BDSM traz pode ser aplicado também no cotidiano da pessoa que optar, não se limitando apenas a experiência durante as sessões. A prática pode ser descrita como uma série de jogos durante o ato sexual e é usada principalmente por quem quer sair do comum e deseja uma relação mais selvagem.

Alguns acessório, como chicotes, bastões, cintos e cordas podem ajudar durante a prática, além de ajudarem a desenvolver o fetiche sozinho, sempre lembrando que esses momentos devem estar acompanhados por uma palavra de segurança: ela garante ao casal um "código", quando alguém não estiver mais se sentindo confortável com a encenação ou ato, pode interrompê-lo na hora.

O BDSM exige que a pessoa tenha vasto conhecimento sobre o corpo, entendendo o que pode ou não dar prazer. Por isso, antes de sugerir a experiência ao parceiro, vale estar ciente de até onde está disposto a chegar e o que pretende alcançar.

O que significa a sigla

O BDSM é um grupo de fetiches que se relaciona, podendo (ou não) ser praticado em conjunto:

→ Bondagem e disciplina (BD): a bondage faz referência a imobilização e restrições físicas, tendo como objetivo manter a pessoa sob controle. Já a disciplina diz respeito aos ensinamentos, regras e condicionamento;
 
→ Dominação e submissão (DS): é o tipo de relacionamento baseado em troca de poder entre quem domina e quem é dominado. A dinâmica tem diversos níveis, do sexual ao “life style”;
 
→ Sadismo e masoquismo (SM): é a relação entre quem tem prazer em infligir dor e “sofrimento”, o sádico, e quem tem prazer em receber essas ações.

Palavras-chave

Curiosidades
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!