Padre Quevedo morre em Belo Horizonte na manhã desta quarta-feira

Padre ficou conhecido nos anos 90 por sempre ter respostas científicas para acontecimentos ou pessoas ditas paranormais

Redação Integrada

O famoso Padre Quevedo conhecido por participar de programas televisivos desqualificando supostas mediunidades e acontecimentos sobrenaturais morreu na manhã desta quarta-feira, dia 9, aos 88 anos, em Belo Horizonte. O enterro será no cemitério Bosque da Esperança  nesta quinta-feira, dia 10. Padre Quevedo foi autor de 17 livros.

Na década de 90 o padre participou de muitos programas de televisão demonstrando incredulidade ao debater com médiuns, ufólogos e curandeiros. Padre Quevedo sempre buscava em fatos científicos ou até em efeitos do ilusionismo para mostrar as farsas.

Quevedo nasceu em 1930 em Madri, na Espanha. Ele se naturalizou brasileiro em 1960. Chegou a ser professor universitário e se formou filosofia, teologia, humanidades clássicas,  e parapsicologia.

O padre que ficou conhecido pelo bordão “Isso non ecziste” até virou personagem de programas humorísticos. Até os anos 2000 Quevedo tinha quadro no Fantástico chamado “O Caçador de Enigmas”.

Música