Festival de Ópera do Theatro da Paz terá seis meses de atividades

Programação começa este mês com oficinas e segue até dezembro, com a apresentação de três óperas

O Festival de Ópera do Theatro da Paz chega a XVIII edição cheio de mudanças e novidades. A Secretaria de Cultura do Estado (Secult) apresentou nesta segunda-feira, 8, a nova programação, que começa agora em julho com oficinas e vai até o mês de dezembro.

O Theatro da Paz e a Igreja de Santo Alexandre serão os palcos do festival, que este ano envolve mais de 400 profissionais e contará com a montagem de três óperas.

Em 2019 o Festival de Ópera estréia com uma nova roupagem, deixando de ser uma mostra de ópera e apresentando um modelo mais amplo e contínuo, distribuído ao longo de seis meses (de agosto a dezembro), com  cinco ações distintas: Temporada de Ópera, Formação, Temporada de Concertos, Teatro Musical e Itinerância com o Teatro Itinerante da Paz (TIP).

Para isso, a Secult lançou um edital para o "I Curso de Formação em Ópera" e, dos 55 candidatos inscritos, 20 cantores líricos foram classificados. A avaliação foi baseada em critérios técnicos, estilísticos, performáticos e artísticos. Os candidatos aprovados receberão como prêmio a participação no Curso de Formação em Ópera e uma ajuda de custo no valor de R$ 3.240,00, divididos em seis parcelas mensais.

Os selecionados passarão por uma formação específica, com capacitação musical e cênica para que, ao final de quatro anos, estejam preparados para formar um corpo fixo de cantores líricos no Theatro da Paz. A primeira ação será a oficina de esgrima, que começa nesta quarta-feira (10).

A jornada de concertos começa no mês de agosto. Esta ação é composta de recitais de canto em diversos formatos: com a Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz, com quarteto de cordas, cenas de ópera com piano e com coro e orquestra. A primeira será  "Miguelangelo Cavalcanti (barítono) e OSTP", no dia 15 de agosto.

A temporada de óperas traz três espetáculos consagrados do repertório operístico internacional: Il Matrimonio Segreto, do compositor Domenico Cimarosa (1749 – 1801), que será apresentada no mês de setembro; Suor Angelica, de Giacomo Puccini (1858 – 1924), no mês de outubro e Amahl e os Visitantes da Noite, de Gian Carlo Menotti (1911 – 2007), em dezembro.

O grande diferencial do novo formato é a ação Itinerância, que consiste em levar o Theatro da Paz para além de seus limites físicos, difundindo ainda mais a arte operística. O TIP estará equipado com sistema completo de iluminação cênica e sistema de sonorização que atenderá até 20 mil pessoas.

Com gerador próprio e varas para três cenários distintos, possibilitando a montagem completa de óperas e espetáculos em diversos formatos, tais como: concertos líricos com orquestra, óperas completas, cenas de ópera, highlights de ópera, óperas de bolso e concertos orquestrais.  

Já a ação Teatro Musical vai realizar apresentações de obras deste gênero, com o intuito de fomentar o movimento crescente de produções de musicais no Estado, profissionalizando cantores e técnicos para atuarem nestes espetáculos.

Música
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!