Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Festa Limonada Sonora faz retorno à noite paraense no domingo, 1°

Massa Grossa, Falsos do Carimbó e time de DJs são atrações do evento que tem entrada franca até às 18h

Lucas Costa

Marcada na noite paraense entre 2010 e 2012, a festa “Limonada Sonora” faz seu retorno neste domingo, dia 1°, com shows dos grupos Massa Grossa e Falsos do Carimbó. A edição de retorno começa às 16h e tem entrada gratuita até às 18h. O local é o mesmo em que a festa fez seu nome, o antigo Fuxico, agora Insano Marina Club (R. São Boaventura, 268).

A programação começa com o DJ Igor Alves, que promete uma seleção de lambada, carimbó, samba rock e batuques afros tocados no vinil. Para completar o time, o duo de DJs Bambata Brothers traz para a beira do rio um pouco do já conhecido baile de música preta que movimenta as noites da cidade, pelas mãos dos irmãos Gerson Junior e Jeft Dias.

No palco da “Limonada”, a convidada é a banda Massa Grossa. O grupo é resultado do primeiro projeto autoral solo de Nil Almeida, o Vovô, um grande baterista brasileiro, que já acompanhou nomes como Dona Onete e Mestres das Guitarradas. A banda é a mesma convocada por Vovô para a execução de seu primeiro EP "Retalhos" (2021), e tem na formação Ana Lemos (vocal), Pio Lobato (Guitarra) e Rafael Augusto (baixo).

“Para a banda Massa Grossa, é sempre uma expectativa muito boa em se apresentar em festas tradicionais, como é o caso da ‘Limonada Sonora’. Vamos apresentar um repertório bem variado, que passa pelo rock, brega, xote, lambada, música instrumental, incluindo as composições autorais ‘Desprezo’, ‘Vida de Cão’, ‘Clima Junino’ e ‘Olga’. Só passando lá para conferir”, destaca Vovô.

Banda Massa Grossa (Carol Cardias/Divulgação)

Os Falsos do Carimbó também sobem ao palco trazendo na bagagem tradição familiar com o frescor da juventude. Melk Moraes (banjo, curimbó, maracas)  e Lucas Di Freitas (banjo, curimbó e maracas) são primos e tocam em diversos grupos de carimbó de Icoaraci, distrito de Belém, onde a família atua desde a década de 1980. Em conjunto com Samara Cheetara (maracas), Arilson DiPreto (curimbó, congas e atabaque) e Jhon Machado (curimbó, agôgô), os Falsos do Carimbó reúnem os elementos tradicionais do pau e corda com uma sonoridade contemporânea, de quem vive o carimbó urbano na periferia da cidade.

O repertório é composto de músicas autorais e dos mestres e mestras de sua convivência, que são suas referências. “Estamos preparando um setlist quente para não deixar ninguém parado com músicas autorais e os carimbós que a gente aprende lá por Icoaraci. A expectativa é muito boa. Ficamos lisonjeados com o convite, por fazer parte dessa festa e ter a oportunidade de mostrar nosso carimbó a este público. Acredito que a galera que vier não vai se arrepender dessa festa”, diz Melk Moraes.

O DJ Igor Alves, além de se apresentar, também divide a organização do evento com os Bambata Brothers, e comemora o retorno da “Limonada Sonora”. “A ‘Limonada’ é uma festa que surgiu há cerca de onze anos e foi muito importante para o desenvolvimento da cena autoral da música paraense, lançando vários artistas que hoje têm carreiras estabelecidas. Também ajudou a formar um público mais aberto aos ritmos da periferia. A pretensão desse recomeço da ‘Limonada’ é retomar esse mesmo caminho, agora com mais estrutura e maturidade”, conclui.

Agende-se:

Festa Limonada Sonora

Domingo (1°), a partir das 16h;

Local: Deck do Insano Marina Club (R. São Boaventura, 268 - Cidade Velha, Belém);

Entrada gratuita das 16h às 18h;

Ingressos: R$ 10 a partir das 18h.

Cultura
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA