Cine CCBEU exibe os melhores filmes do ano

"No coração da escuridão" será o filme desta terça-feira, dia 8

Neste final de semana o Globo de Ouro abriu a temporada das premiações da sétima arte, e para manter o público atento sobre os melhores lançamentos de 2018, o Cine CCBEU e a Associação Paraense de Jovens Críticos de Cinema (APJCC), promovem a Mostra Melhores de 2018, no Cine CCBEU. As exibições são gratuitas e seguem até a sexta-feira (11), sempre às 18h30.

Nesta terça-feira, o filme exibido será “No Coração da Escuridão”, de Paul Schrader. O longa conta a história de Ernest Toller (Ethan Hawke), um ex-militar que após a morte do filho na Guerra do Iraque, se refugiou na fé. É assim que, tornado pastor, acaba por ser colocado numa pequena localidade a norte de Nova Iorque. Lá, conhece Mary (Amanda Seyfried), uma jovem que atravessa um momento difícil com o marido, um ambientalista radical. Através deles, Toller descobre uma série de negócios obscuros entre a Igreja que representa e algumas empresas pouco escrupulosas da região. Ao perceber a sua impotência para resolver o caso, o reverendo vê-se a colocar em causa as suas mais profundas convicções.

O cineclube Cine CCBEU promove debates e sessões gratuitas ao longo de todo o ano, e segundo Max Andreone, da APJCC, o clube é um dos poucos ainda ativos na cidade. “Para esta mostra nós priorizamos filmes que não foram exibidos no clube, e alguns que não chegaram às salas de Belém. Então quase todos são inéditos”, conta.

Além de Max, a mostra teve curadoria de Tiago Freitas, integrante da APJCC; e Erick Cauby, que participa constantemente dos debates promovidos dentro do cineclube.

A mostra é formada por um total de cinco filmes, e iniciou na segunda-feira com a exibição de “Ilha de Cachorros” de Wes Anderson. “Tentamos priorizar filmes que foram relevantes de alguma forma, além dos que não foram exibidos na cidade. Por conta disso a lista tem títulos como ‘Me Chame Pelo Seu Nome’, por exemplo, porque é um filme que gera discussões”, explica Max.

Na quarta-feira, a mostra exibe o francês “Que o Diabo nos Carregue”, de Jean-Claude Brisseau. A trama conta a história de Camille, de 40 anos, que encontra um telemóvel perdido numa estação de comboios. Quando Suzy, a dona, liga para o próprio número, Camille atende, e as duas mulheres marcam assim um encontro para a devolução do telefone. Naquele momento, sem que o pudessem imaginar, as suas vidas entrelaçam-se irrevogavelmente.

Quinta-feira, a telona do Cine CCBEU exibe o aclamado “Me chame Pelo Seu Nome”, de Luca Guadagnino. Na narrativa, o sensível e único filho da família americana com ascendência italiana e francesa Perlman, Elio (Timothée Chalamet), está enfrentando outro verão preguiçoso na casa de seus pais na bela e lânguida paisagem italiana. Mas tudo muda quando Oliver (Armie Hammer), um acadêmico que veio ajudar a pesquisa de seu pai, chega.

A mostra termina com a exibição de “Imagem e Palavra”, filme mais recente de Jean-Luc Godard, onde parte de montagens de imagens para refletir sobre aspectos do cinema e do mundo. Colando cenas de filmes, de reportagens, de vídeos caseiros e mesmo de desenhos, o cineasta aborda as funções do tempo e do espaço, utilizando em particular o caso das imagens sobre o mundo árabe de como são percebidas pelo mundo ocidental.

Sobre o primeiro lugar da mostra, Max conta: “faz pouco tempo que esse filme saiu, e talvez demore para chegar até aqui. Escolhemos esse pelo peso que o Godard tem para a história do cinema, em praticamente todo esse tempo que ele está por aqui, com 88 anos de idade e ainda fazendo filmes que são desnorteadores para o público”.

O Cine CCBEU é um espaço de exibição de grandes obras da cinematografia mundial, além de um fórum regular de debates sobre arte, cultura e cinema, por meio da parceria entre Centro Cultural Brasil Estados Unidos e Associação Paraense de Jovens Críticos de Cinema (APJCC).

 

Serviço:

Mostra Melhores do de 2018 - Cine CCBEU

Data: diariamente até 11/01

Horário: 18h30

Local: Cine CCBEU (Tv. Padre Eutíquio, 1309 - Batista Campos)

Cultura