CONTINUE EM OLIBERAL.COM
X

Na COP 27, Puyr Tembé diz que indígenas serão vigilantes também no próximo governo

Indígena paraense representou a Amazônia em encontro com Lula, nesta quinta-feira (17)

Alice Martins
fonte

Presidente da Federação dos Povos Indígenas do Estado do Pará, a paraense Puyr Tembé foi a representante da região Amazônica e dos povos indígenas na reunião que o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva teve nesta quinta-feira (17) na Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, a COP 27.  Membro do povo Tembé da terra indígena Alto Rio Guamá, nordeste paraense, ela defende que povos tradicionais devem ser incluídos na tomada de decisão política, para além do Ministério dos Povos Indígenas.

“Nós não queremos mais ficar de fora. Queremos somar para construção de um país muito melhor”, ressalta Puyr Tembé.

VEJA MAIS

image Presidente da França apoia realização da COP na Amazônia
Emmanuel Macron fez uma postagem dizendo que apoiava a ideia de Lula

image COP 27: Lula diz que teto de gastos não pode prejudicar programas sociais
Para o presidente eleito, bolsa cai e dólar sobe por causa ‘dos especuladores’

De acordo com Tembé, é preciso ter uma “diversidade de rostos” para ter um governo que represente de fato o povo brasileiro. Por isso, ela defende que indígenas e outros grupos sociais ocupem cargos em todas as esferas e afirma que, durante o mandato de Lula, o movimento estará “vigilante”. Apesar de estar feliz com o resultado da eleição presidencial, Tembé afirma que sempre estará na posição de combate, cobrando quando for necessário. A paraense observa que os indígenas têm um papel fundamental na proteção das florestas e isso precisa ser reconhecido por toda a sociedade. “O que acontece no planeta reflete para todos nós, para todos os povos indígenas, para toda a humanidade”, enfatizou.

Para os próximos quatro anos, sua expectativa é positiva. “Enquanto povos indígenas, estamos nos organizando para estar discutindo esse espaço das mudanças climáticas. Pensar, levar propostas para combater essa questão das mudanças climáticas no nosso estado e no Brasil como um todo”, declarou.

image COP 27: BNDES e Petrobras lançam edital para projetos de recuperação de manguezais
Durante a Conferência do Clima, no Egito, foi lançada a iniciativa pelo programa “Floresta Viva”, que irá selecionar projetos e tem investimentos de R$ 44 milhões

image COP 27: Indígenas esperam que Lula os represente no cenário internacional
O presidente eleito ouviu o Fórum Internacional dos Povos Indígenas em sua última agenda pública na COP 27

Puyr diz ainda que Janja também será uma representante dos povos indígenas. No encontro da sociedade civil, a liderança indígena exaltou a futura primeira-dama como “Mãe Janja” e declarou: “Janja, você é um rosto, uma mulher que retrata os nossos rostos. Siga assim, não perca essa essência. Essa é a primeira-dama que pisa no chão. Chama que Janja vem!”

COP 27
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!