Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Entenda o que interfere na variação do preço da gasolina

O Sindicombustíveis-PA explicou como o valor final da gasolina é definido e o que interfere no preço pago pelos consumidores nos postos de combustíveis

Paloma Lobato

O valor da gasolina é um dos principais indicadores que os consumidores sentem quando a economia não vai nada bem. Não é a toa que nos últimos meses, muita gente andou reclamando dos altos valores nos postos de combustíveis. Sempre que acontece alguma variação no preço da gasolina, muitas dúvidas começam a surgir sobre o que justifica esses reajustes.

Para entender melhor sobre esses aumentos, é importante entender como funciona a política de preços da gasolina e de que forma isso pode afetar o seu dia a dia. Pensando nisso, o Sindicombustíveis-PA tirou as principais dúvidas para ajudá-lo a entender melhor o que interfere na variação do preço da gasolina.

De acordo com o advogado do Sindicombustíveis-PA, Pietro Gasparetto, "o preço do combustível nos postos não depende apenas do lucro desses estabelecimentos. Na verdade, o lucro é o menor dos fatores sobre o preço vendido. Dois fatores têm peso fundamental sobre o preço que os motoristas pagam: preço na refinaria e os impostos. Somados, representam mais de 70% do valor da gasolina", explica o advogado.

Afinal, o que conta no preço final da gasolina

Ao contrário do que muitos pensam, os valores da gasolina não se limitam aos preços repassados pelos postos de combustíveis. Tudo depende, primeiro, do preço na refinaria, que depende de uma commodity: o petróleo. A Petrobras segue uma política de paridade com o mercado internacional. Quando há aumento do dólar, automaticamente, o preço do combustível na refinaria sobe.

Outro fator que teve influência direta no preço do barril do petróleo no Brasil foi a instabilidade econômica causada pelos conflitos na Ucrânia. Com a desvalorização real face ao dólar, a cadeia dos combustível no país foi afetado, o que gerou impacto no bolso dos motoristas, que precisaram pagar mais caro pelo combustível. É importante lembrar que a Petrobras é apenas uma das proprietárias de refinarias no país, mas não é a única. Além disso, grande parte do combustível que circula no Brasil é importado.

Os impostos também devem entrar nessa conta. O advogado ressalta que "eles são os grandes vilões do valor final do combustíveis os maiores geradores de receita aos Estados". Para se ter uma noção, até 2021, 28,5% da arrecadação de ICMS do Pará vinha do comércio de combustíveis. Já neste ano, inúmeras políticas de redução de impostos ajudaram diretamente na redução do percentual de impostos no combustível.

De modo geral, além do preço do combustível bruto nas refinarias, o valor final da gasolina conta com diversos fatores como a inclusão dos tributos; impacto da mistura do etanol anidro na gasolina, ou do biodiesel no diesel; custos de frete; lucro de distribuidoras; demais despesas das distribuidoras (entre eles funcionários, energia, impostos, etc); lucro dos postos e demais despesas dos postos como pagamento de funcionários, energia, aluguel, impostos, entre outros.

Papel da Petrobras nesse processo

A Petrobras é tão somente uma das empresas que refina o combustível e o vende para as distribuidoras, que depois vende aos postos. Como ela não tem capacidade de suprir integralmente o mercado brasileiro, é necessário que grande parte do combustível seja importado para o país. Além disso, é fundamental entender que a Petrobras não possui o controle do preço nos postos de combustíveis, como explica Pietro.

"É absurdo falar que a Petrobras autoriza ou veda aumentos e reduções. Ninguém autoriza aumentos e reduções no Brasil, que não depende de de autorizações. A precificação dos combustíveis no Brasil é livre desde 2002, por previsão legal e decorrente da Constituição Federal e Lei do Petróleo. O único papel da Petrobras na precificação é que, por ser a maior refinaria do País, o preço que ela pratica na venda tem grande influência no cenário, tal qual em qualquer mercado oligopolizado", ressalta Pietro. 

Conteúdo sob aprovação
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!