Seria nossa versão Anitta?

Viviane Batidão, a diva do Tecnobrega, pegou carona com nossa editora, Layse Santos. Embarca aqui também!

Layse Santos | Conexão AMZ

Naquele sábado, eu nem pensava em trabalhar enquanto espiava minha timeline. A imagem de uma mulher bonita, bem-cuidada e toda poderosa chamou minha atenção. Seria a nossa Anitta?? Não exatamente... Mas, era o furacão Viviane Batidão passando pelo meu Insta, numa versão bem diferente do que eu conheci há poucos anos. Wow! Ela tá superdiva, pensei. Era o fim de semana do Oscar e, logo depois da premiação, também pelas redes sociais, ela anunciava que faria uma versão tecno da premiada Shallow. Danada, essa pequena. Dito e feito! Mais um ponto pra Viviane, que tem chamado atenção na cena nacional.

Dona do próprio nariz – afinal pagou por ele –, Vivi comanda sua vida, seus negócios, sua banda, pilota a casa e um carrão conquistados na carreira que vai muito bem, obrigada. Mega divertida, mais bonita depois da separação e hiperconectada nas redes sociais, ela compõe suas músicas e seu destino. Tem planos internacionais e, pelo que vi nos olhinhos brilhantes, em breve, deve ter romance no ar...

Nosso #FreeRider foi marcado pelas das redes sociais. Dirigi até Santa Isabel (PA) e demos um rolê pela terra de uma das rainhas do Tecno. Descobri segredinhos que certamente te interessam. Dá uma olhada no vídeo. Curta e compartilhe sem moderação.

Conexão AMZ