Qual o futuro do Ver-o-Peso?

Abandonado pelo poder público, mas adorado por belenenses e turistas, o futuro do complexo do Ver-o-Peso volta a ser discutido em Belém

Anna Peres|Conexão AMZ

A situação de abandono do complexo do Ver-o-Peso, em Belém, volta a ser discutida, nesta terça-feira (23), em uma audiência pública proposta pelos Ministérios Públicos Estadual e Federal. Promotores e procuradores de justiça querem ouvir os usuários – feirantes, comerciantes, donos de pequenos restaurantes, peixeiros e marchantes – e colher propostas, críticas e sugestões sobre as situações atual e futura do complexo.

A Prefeitura de Belém, que em 2016 apresentou um projeto polêmico de reforma, que para muitos iria descaracterizar o entorno do mercado de ferro, foi convidada a participar, assim como o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), que barrou o projeto municipal e sugeriu vários ajustes.

Procurada pela reportagem da Conexão AMZ, a prefeitura informou que vem realizando todas as alterações sugeridas pelo Iphan ao projeto original. De acordo com a administração municipal, 80% das exigências já foram cumpridas e o projeto básico já foi aprovado pelo Instituto. Atualmente, a Prefeitura finaliza o projeto executivo, também seguindo recomendações do Iphan, para só então dar início à obra, o que ainda não tem data definida.

O Iphan, que desde 1977 considera o complexo do Ver-o-Peso um patrimônio histórico nacional, confirmou a aprovação do projeto básico e disse aguardar a apresentação do projeto executivo pela prefeitura. Segundo o Iphan, a análise do projeto foi feita em 2016, mas apenas em fevereiro desse ano a Prefeitura de Belém apresentou a nova proposta, daí a demora para que a reforma saia do papel.

A Conexão AMZ visitou o complexo do Ver-o-Peso hoje de manhã e ouviu o relato de uma das mais tradicionais erveiras do mercado. Confira o que diz Dona Coló.

Conexão AMZ
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!