Governo Federal vai leiloar áreas portuárias no Pará

Com lance mínimo de R$ 1, terminais a serem concedidos à iniciativa privada ficam em Belém e Vila do Conde e se destinam a combustíveis. A previsão é de investimentos de R$ 430 milhões

Equipe | Conexão AMZ

Seis terminais portuários serão leiloados, em abril, pelo Governo Federal. Todos no Pará. São cinco áreas no Porto de Belém e uma no Porto de Vila do Conde, no município de Barcarena, na Região Metropolitana. O objetivo, segundo o Ministério da Infraestrutura, é garantir a armazenagem e movimentação de combustíveis na Região Norte do país. Juntos, os seis terminais devem receber investimentos de R$ 430 milhões nos próximos 25 anos.

Publicado em dezembro do ano passado, o edital estabelece até 2 de abril como prazo para que as empresas/consórcios interessados apresentem suas propostas. O leilão será realizado  no dia 5 de abril, na Bolsa de Valores de São Paulo e terá lance inicial de R$ 1. Vence quem oferecer o maior valor de outorga.

Destinadas à movimentação e armazenagem de granéis líquidos (combustíveis), as cinco áreas localizadas em Belém serão arrendadas por períodos que variam de 15 a 20 anos e devem receber investimentos entre R$ 11 e R$ 128 milhões, totalizando R$ 304,3 milhões. Já o terminal portuário de Vila do Conde será arrendado por 25 anos, com previsão de investimento de R$ 126,3 milhões.

O leilão das áreas portuárias faz parte dos planos do Governo Federal de realizar 23 concessões, incluindo portos, aeroportos e ferrovias, dentro dos primeiros 100 dias da gestão do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Conexão AMZ