Barco-hospital vai atender a 700 mil ribeirinhos no Pará

Embarcação será itinerante e terá consultórios clínicos e odontológicos, laboratórios, bloco cirúrgico e alojamento para profissionais da saúde. Objetivo é levar assistência médica e religiosa a população de 12 municípios paraenses. Iniciativa surgiu após provocação do Papa Francisco durante visita ao Brasil

Josiele Soeiro | Conexão AMZ

Diariamente, há um expressivo número de embarcações atracadas nos portos de Belém. 
Mas, desde o último sábado (15) uma em especial chama atenção por ter sido batizada com o nome do Papa Francisco. 

A parada na capital paraense ainda não é oficial. A embarcação, vinda de Fortaleza, está em trânsito para o município de Óbidos, no interior do Pará, de onde vai iniciar a missão intinerante. Além do abastecimento, a passagem por Belém tem o objetivo de fazer pequenas manutenções de navegação. De acordo com a Associação Lar São Francisco de Assis na Providência de Deus, responsável pelo gestão do projeto, a previsão é que o barco deixe Belém até esta quarta-feira (19) para seguir viagem para Santarém, onde vai receber a licença de navegação da Capitania dos Portos. Construído a pedido do próprio Papa, o barco-hospital levará, a partir de setembro deste ano, atendimento de saúde a 700.000 pessoas de 1.000 comunidades ribeirinhas distribuídas por 12 municípios do Pará. 

 

O barco-hospital recebe manutenções, em Belém, antes de seguir para Santarém (Associação e Fraternidade São Francisco de Assis na Providência de Deus)

 

Provocação partiu do Papa Francisco, em 2013

O barco-hospital foi construído pela Indústria Naval do Ceará, de onde zarpou na semana passada. Antes da partida, o arcebispo de Fortaleza, dom José Antônio Aparecido Tosi Marques, presidiu a celebração de bênção e envio da embarcação. 

A iniciativa, apresentada ao Papa Francisco no ano passado, no Vaticano, é resultado de uma provocação do líder máximo da Igreja Católica. Durante a Jornada Mundial da Juventude de 2013, no Rio de Janeiro, Francisco visitou um hospital administrado pela Fraternidade São Francisco de Assis na Providência de Deus. Na ocasião, perguntou ao frade da entidade se eles já estavam presentes também na Amazônia. À época, a resposta foi negativa. 

No Vaticano, o Papa Francisco confere o vídeo do projeto do barco-hospital (Associação e Fraternidade São Francisco de Assis na Providência de Deus)

O projeto do barco-hospital foi apresentado ao Papa por Dom Bernardo Bahlmann, bispo do Óbidos, e pelo frei Francisco Belotti, da Fraternidade São Francisco de Assis na Providência de Deus. O objetivo é levar atendimento de saúde às comunidades ribeirinhas, principalmente atuar na prevenção contra câncer, por meio de exames e triagens para pesquisas, que serão feitas em parceria com Universidades. 

A embarcação é estruturada com consultórios médicos e odontológicos, laboratórios, bloco cirúrgico e alojamento para profissionais da saúde, na maioria voluntários de hospitais-escola administrados pela Fraternidade São Francisco de Assis na Providência de Deus. O navio contará também com assistência de congregações franciscanas femininas, incluindo a presença constante de uma freira médica. Para a construção do barco-hospital, foram investidos mais de R$25.000.000. 

O projeto do barco-hospital recebeu cerca de R$25.000.000 em investimento. (Associação e Fraternidade São Francisco de Assis na Providência de Deus)

Em setembro, antes de iniciar a missão, o barco-hospital Papa Francisco virá novamente à capital paraense. Desta vez, oficialmente para receber a benção do Arcebispo de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa, e visita da Imagem Peregrina da Virgem de Nazaré.

Cidades AMZ
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!