Carlos Ferreira

Jornalista, radialista e sociólogo. Começou a carreira em Castanhal (PA), em 1981, e fluiu para Belém no rádio, impresso e televisão, sempre na área esportiva. É autor do livro "Pisando na Bola", obra de irreverências casuais do jornalismo. Ganhador do prêmio Bola de Ouro (2004) pelo destaque no jornalismo esportivo brasileiro.

Reta decisiva promete ser de entrega até da alma para Remo e Paysandu

Carlos Ferreira

Série C: a alma também vai jogar na reta decisiva

Para os times que disputam classificação ou lutam contra rebaixamento, as valências físicas, táticas e técnicas não serão suficientes nas três próximas rodadas da Série C. Na hora do "algo mais" a alma entra em campo. Os times determinados a uma cota extra de suor devem prevalecer.

O Paysandu terá casa cheia e prepara uma festa, na certeza de vitória sobre o "lanterna" Atlético do Acre. O Papão é mesmo o grande favorito da rodada, mas precisa ser comedido antes e imponente durante o jogo para não dar gás ao adversário. O time acreano vem movido pela honra. Aprontar uma "zebra" em Belém seria forma de aliviar o débito com a torcida.

O Remo passa a ideia de que vai a Volta Redonda "com a faca nos dentes", pelos três pontos. Esse é um espírito que escala a alma de cada um para o jogo tão decisivo!

 

Dois sentidos de "honra" para Paysandu e Atlético-AC

Para o time do Acre, a honra em jogo no sábado tem um sentido moral de provar algum valor em meio às cobranças e chacotas pela péssima campanha. Para os profissionais do Papão, o suor será pela honra da glória, que só poderá ser alcançada no dia 8 de setembro, com o acesso à Série B. Até lá, cada passo será mais decisivo.

O rebaixamento será menos impactante para o Atlético do que seria a eliminação para o Paysandu. Isso significa que só haverá pressão emocional para o time bicolor, até pelo grande público. Em Volta Redonda, os níveis de pressão podem ser diferentes, mas os times se equivalem. Qualquer resultado será normal.

 

BAIXINHAS 

* O calor de mais de quatro mil torcedores no último treino, no Baenão, e o pagamento antecipado de 50% do salário de julho são algumas das medidas do Remo para elevar o emocional do time para o jogo de Volta Redonda. Está criado um clima de decisão entre os azulinos. 

* Abertura da 16a rodada da Série C, hoje, tem o líder Juventude (24 pontos) contra o 7° colocado Tombense (17 pontos), em Caxias do Sul. Azulinos e bicolores na mesma torcida, "secando" o time gaúcho. Se o Juventude vencer, já fatura sua vaga na fase do "mata mata". No fim de semana, a dupla Re-Pa vai "secar" o São José que vai visitar o Boa e o Ypiranga que vai visitar o Luverdense. 

* Dedicação de Vinícius e esmero dos enfermeiros e médicos no tratamento colocam o goleiro azulino em condições de jogar amanhã. Time provável: Vinícius; Gabriel Cassimiro, Fred, Marcão, Ronael; Yuri, Ramires, Djalma, Eduardo Ramos; Gustavo Ramos e Neto Baiano. 

* Atlético-AC perdeu o atacante Vinícius para o Caxias e o lateral esquerdo Níkolas para um clube da Croácia. Os dois eram titulares e estavam emprestados pelo Tubarão/SC. Se na Série C o Atlético já está em clima de despedida, virtualmente rebaixado, na Copa Verde o clube tem outra história para construir. Vai enfrentar o Ypiranga de Macapá nos próximos dias 13 e 21. 

* Bragantino na sua cota. Vitória por apenas 1 x 0 sobre o Santos do Amapá, ontem, e a vantagem para o jogo de volta na Copa Verde. A aposta do Tubarão é nos seus contra-ataques para voltar classificado de Macapá na próxima quarta-feira. 

Carlos Ferreira
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM COLUNAS E BLOGS