Último Quarto

Acadêmico cursando o último ano de jornalismo na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), Danilo Monteiro começou sua trajetória na área esportiva em 2016, em Belém, como repórter e comentarista na Rádio Unama. Atualmente, é estagiário na editoria de esportes do site da revista VEJA e Placar.

É realmente cedo para o adeus de Rob Gronkowski?

Um paralelo sobre a longevidade de Tom Brady e a efemeridade de Gronk

Danilo Monteiro

Tom Brady e Rob Gronkowski, do New England Patriots, formaram a melhor dupla dos últimos anos na NFL, mas tudo que é bom dura pouco. Seria inevitável pensar que Brady, aos 41 anos, poria fim à dupla com sua aposentadoria, mas foi Gronk que decidiu deixar o futebol americano, e aos 29 anos!

A idade de Gronk é, geralmente, o melhor momento da carreira de um atleta, seja qual for a modalidade. A capacidade física está no auge, a experiência já é alta, a maturação e inteligência dentro de campo, também. Mas o futebol americano cobra um preço caro, um desgaste mental e físico parecido com os esportes de luta. Os choques violentos e pancadas em jogos e treinos deixam sequelas no futuro.

Gronkowski é conhecido por ser uma máquina dentro dos gramados, capaz de arrastar todos os adversários que via pela frente. Seus 1,98m e 120kg, em sua maioria de massa muscular, eram um exemplo de capacidade física. O físico privilegiado o ajudou a escapar de lesões em seus dois primeiros anos na NFL. O atleta, no entanto, sofreu 15 lesões de 2012 a 2018, incluindo problemas graves na coluna e joelho.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por NFL (@nfl) em

É quase inacreditável pensar que quando ele entrou na liga, em 2011, Tom Brady caminhava para sua 11ª temporada como profissional. A diferença é que a posição de Brady é privilegiada. O quarterback precisa ser protegido em todas as jogadas para lançar a bola oval em direção aos seus companheiros. O tight end, posição de Gronk, entretanto, recebe a bola sozinho e precisa encarar os defensores adversários, sofrendo choques em quase todas as jogadas.

Para se ter uma noção, Brady sofreu 21 sacks, quando adversários derrubam o quarterback antes que ele lance a bola, na temporada. Gronkowski recebeu 72 passes em 13 jogos, provavelmente tomando pancadas em todas. Isso sem contar sua participação defensiva para conter os adversários. Brady, aos 41 anos, continua sua jornada lendária na NFL, protegido por seus companheiros. Gronk, aos 29, optou por sua saúde física e mental. A dupla acabou, mas seus três títulos juntos e suas candidaturas de melhores da história em suas posições continuam.

Último Quarto