Ministro da Educação exonera presidente interino do FNDE

Na polêmica dos livros didáticos, Rogério Lot assinou edital que permitiria comprar obras com erros

Redação Integrada

Foram exonerados nesta sexta-feira (11), pelo ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, o chefe de gabinete e presidente interino do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Rogério Lot, e mais dez pessoas que ocupavam cargos comissionados no órgão. A demissão foi o resultado de uma sindicância aberta pelo ministro Vélez, após uma série de manobras praticadas por Lot em editais do Ministério da Educação. 

ENTENDA O CASO

Na condição de presidente interino do FNDE, Rogério Lot assinou recentemente uma alteração no edital que permitiria a aquisição de obras com erros de impressão e propagandas, sendo publicada no Diário Oficial da União de 2 de janeiro. Esta mesma retificação retirava a exigência para as editoras de retratar a diversidade étnica e o compromisso com ações de não violência contra a mulher, além de citar referências bibliográficas.

Com a ampla divulgação das alterações no edital por parte da imprensa ao longo desta semana, o MEC decidiu anular o certame, culpando a gestão anterior, do governo Temer, de alterar o documento. O ex-ministro da Educação Rossieli Soares negou que a gestão dele tenha feito as mudanças no texto.

 

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!