Homem alega ‘legítima defesa’ pra explicar agressão à companheira de 19 anos de idade

Advogado de agressor admite que cliente amarrou a companheira

Leandro Sousa Sampaio, técnico em telecomunicações de 33 anos, admitiu ter espancado a mulher, mas alegou “legítima defesa”, segundo o advogado Euler Antônio de Araújo. O suspeito foi preso por espancar Keilla Carneiro de Carvalho, de 19. Segundo Euler de Araújo, seu cliente apenas revidou a uma agressão que estava sofrendo durante uma discussão, em Posse, região nordeste de Goiás.

O defensor admitiu que Leandro Sousa amarrou a vítima, mas negou ter sido por 36h, como foi alegado pela vítima, mas por "uns 7 minutos". A jovem continua internada.

Leandro se entregou à polícia, em Alvorada do Norte, distante 58 km de Posse e foi detido na terça-feira (21). "Ele revidou as ações que ela praticou contra ele, ele praticamente agiu em legítima defesa. Ele está todo machucado", disse Araújo ao G1.

De acordo com o advogado, Leandro e Keilla vinham se desentendo e o seu cliente disse que iria embora. Porém, segundo o advogado, a vítima trancou a porta, não o deixou partir e o empurrou. Depois, disse o advogado, partiu para cima dele e também o mordeu. Ainda segundo a versão do advogado do agressor, a vítima pegou um pedaço de madeira e desferiu na cabeça de Leandro. Keilla afirmou que desferiu o golpe por estar sendo estrangulada.

O relato da vítima à polícia é bem diferente, sobre o caso que aconteceu na madrugada de quinta-feira (16), na residência onde o casal mora. Segundo Keilla, após ser espancada, ela teve os pés e mãos amarradas, ainda foi amordaçada e assim ficou por cerca de 36h.

O delegado Alexandre Câmara, responsável pelo caso, afirma que as lesões encontradas em Keilla contradizem a versão de legítima defesa.

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!