Justiça determina volta de ônibus da Monte Cristo

Segundo sindicato das empresas, a frota da empresa já voltou a circular

Redação Integrada

Após dois dias de paralisação por parte de motoristas e cobradores, a Justiça determinou o retorno das atividades dos rodoviários da empresa de transportes coletivos Monte Cristo, em Belém. Os funcionários reclamam de irregularidades que vêm acontecendo há algum tempo, como o não pagamento de horas extras, o não cumprimento do intervalo, o fim do assédio moral e o fim da multa aos empregados que se envolverem em acidentes de trânsito.

Além de determinar a desobstrução dos portões da garagem da empresa Monte Cristo, para que os coletivos voltassem a circular, a decisão judicial estabeleceu o uso da força policial para que a medida fosse cumprida, sob pena de pagamento de multa imposta ao Sindicado dos Rodoviários em caso contrário. Hoje, os ônibus voltaram a circular.

A Monte Cristo tem uma frota com quase 180 veículos, que transportam uma média de 80 mil passageiros por dia. Os coletivos fazem as linhas Sacramenta-Humaitá, Sacramenta-São Brás, Sacramenta-Presidente Vargas, Pedreira-Nazaré, Pedreira-Lomas (Linha A / Euclides da Cunha), Pedreira-Lomas (Seletivo), Marex-Arsenal CDP / Providência-Ver-o-Peso e Pedreira-Lomas (Linha B / BR 316).

Belém