Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Círio 2022: expectativa é de crescimento da festa, diz arcebispo de Belém

Dom Aberto Taveira Corrêa avalia a ansiedade dos fiéis pela receptividade nos Encontros de Peregrinação

O Liberal

“O Círio não muda. O Círio cresce”, afirma o arcebispo de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa, em entrevista concedida à redação integrada de O Liberal, nesta segunda-feira, 19. Para o líder da arquidiocese, o crescimento, em todas as dimensões, é o principal diferencial do Círio 2022, que contará com a retomada das procissões presenciais, após dois anos em formato alterado por causa da pandemia da covid-19.

Recepção nos Encontros de Peregrinação deste ano apontam para um Círio mais forte em 2022. (Ivan Duarte / O Liberal)

Dom Alberto Taveira Corrêa conta que o Círio de Nazaré deste ano teve mais tempo para ser planejado e preparado, o que aumenta a expectativa dos organizadores e também de cada devoto de Nossa Senhora de Nazaré para reviver a emoção de participar da grande festa dos paraenses:

“Os dois anos que ficamos interrompidos no ritmo de celebração do Círio nos impressionaram fortemente. Nós fizemos aquilo que as autoridades sanitárias nos permitiam e, mesmo assim, o povo foi para a rua. A estimativa é de que, em 2021, tenham ido para a rua, no dia do Círio, em torno de 500 mil pessoas. Então o Círio não muda, ele cresce. A expectativa deste ano é porque, primeiro, ele foi muito bem preparado, porque tivemos muito tempo de espera”.

VEJA MAIS

Círio 2022: Encontros de Peregrinação completam 50 anos
Dirigentes se reunirão na sede da Assembleia Paraense no dia 28. Missa do Mandato será no dia 29

Círio 2022 deverá reunir 50 mil turistas em Belém
Gasto médio deles é estimado em US$ 19,1 milhões em receitas para o Pará

Círio 2022: falta um mês para a grande festa dos paraenses
Fiéis sentem chegar a hora da caminhada de fé com a Rainha da Amazônia

Segundo o arcebispo, a dimensão da festa pode ser percebida desde já pelos Encontros de Peregrinação. Este ano, as peregrinações com a imagem de Nossa Senhora de Nazaré em casas e empresas em Belém completaram 50 anos de existência e o seu crescimento, durante as últimas décadas, apontam para o crescimento do Círio como um todo, na avaliação de Dom Alberto.

Ele relembra que, na primeira edição das peregrinações, aproximadamente, nove mil residências foram visitadas, porém, hoje, cerca de 120 mil famílias abrem as portas para receber Nossa Senhora de Nazaré:

“Não há portas que se fechem para o Círio, é impressionante”, admira-se. “Das famílias mais simples às mais ricas, além de faculdades, empresas... Praticamente, a imagem roda um dia inteirinho porque todos querem receber a Imagem Peregrina. Este ano, nós percorremos todas as Paróquias, de todas as oito regiões episcopais e a receptividade foi muito impressionante, muito forte”, conta.

Para o arcebispo, essa força crescente que antecede o Círio deste ano e já é sentida por todos, não é atribuída apenas ao intervalo de expectativa imposto pela pandemia de covid-19, tampouco por um elaborado sistema de preparação e planejamento, mas pela pura força da fé:

“Aqui não é só planejamento humano. A história da vida cristã no Pará tem a devoção de nossa senhora como seu poder. O Círio mostra que a fé cristã no Pará está debaixo do manto de nossa senhora de Nazaré, que ela é a grande protetora, a grande senhora da oração que nos conduz a Jesus. Nesses 230 anos, celebrados a cada época segundo os seus costumes e as suas possibilidades, é um serviço que nós prestamos a toda a população. Para nós isso é muito importante”.

Belém
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BELÉM

MAIS LIDAS EM BELÉM