Ministro da Educação entra em confronto com ativistas no Pará

Abraham Weintraub foi abordado por um grupo de manifestantes quando jantava em um restaurante de Alter do Chão

Redação Integrada

Em viagem de férias no balneário de Alter do Chão, que fica no município de Santarém (PA), o ministro da Educação, Abraham Weintraub, passou por uma saia justa na última segunda-feira (22). Ele estava com a família em um restaurante da vila quando foi abordado por um grupo de ativistas e acabou se irritando com as ironias direcionadas ao seu desempenho frente à pasta.

Manifestantes do Engajamundo, uma rede de engajamento que reúne jovens em núcleos espalhados pelo país, entregaram a ele um kafta (prato de origem árabe que se assemelha ao espetinho consumido no Brasil), numa referência ao episódio em que o ministro errou a pronúncia do sobrenome do escritor tcheco Franz Kafka, chamando-o pelo nome da iguaria.

Weintraub até tentou ignorar a presença dos ativistas, mas acabou reagindo às provocações. Pediu o microfone dos músicos que faziam uma apresentação no local e tentou argumentar que estava de férias com a família. Em seguida, fez críticas ao governo do Partido dos Trabalhadores. Em resposta a um dos integrantes do grupo, integrantes de uma comunidade indígena, chegou a rebater: "Não é porque você está com um cocar que você é mais brasileiro do que eu, seu babaca", disse.

Em dado momento, o ministro pegou a filha no colo e disparou: ‘Aqui ó, corajoso!’. Diante da réplica do indígena, que ressaltou também ser pai, Weintraub retrucou: "Mas não vou a sua casa, enquanto você está comendo’. A resposta veio imediata: "Você está na minha casa.”

O grupo também carregava cartazes com referências a outras polêmicas envolvendo o ministro, como o anúncio de corte de verbas de universidades por “balbúrdia” e a tentativa de explicar com chocolates o contingenciamento estendido a todas as federais e o uso do orçamento global como cautela para diminuir o impacto da medida, em vez de usar apenas os recursos destinados a investimentos.

Amazônia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!