Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Adrenalina

Por Rosiane Rodrigues

Quadro voltado para esportes radicais assinado pela jornalista Rosiane Rodrigues, que potencializou o amor pelos esportes radicais nas coberturas das competições de Motocross em todo estado do Pará, isso há três anos. É fundadora e CEO do site Gastronomia Paraense e CEO do RR Comunicação e Imprensa

Paramotor está entrando no gosto paraense

Rosiane Rodrigues

Quem é apaixonado por esportes radicais sempre está a procura de mais adrenalina. Os amantes de Paramotor são alguns desses esportistas que amam se aventurar pelos ares. 

O esporte ainda é novidade no Pará, existe há oito anos. Poucos pilotos praticam no estado, mas a modalidade vem chamando a atenção e caindo no gosto paraense. Junhão Santos, 53 anos, engenheiro civil e funcionário público, é um desses pilotos. O primeiro contato dele com o paramotor foi em 2017, em uma viagem que fez a Fortaleza.

"Depois de ver a modalidade, fiz o curso lá mesmo", disse o piloto, que depois de fazer o curso em Fortaleza, levantou o primeiro voo no Pará, em Salinas, com 1600 km de voo por praia, durante dez dias, com algumas paradas. No paramotor, o que faz voar é a vela, mas o equipamento, que varia de acordo com o peso das pessoas, assim como a vela, ajuda o piloto a decolar  de qualquer lugar do chão e a ter autonomia para fazer as manobras.

Paraense Junhão Santos pilota há quatro anos (Arquivo pessoal)

O destino escolhido pelo piloto para levantar voo, no último final de semana, foi a praia de Marieta, no município de Maracanã, nordeste do Pará. O próximo desafio de Junhão é aprender a fazer o voo duplo, para que consiga levar outra pessoa, assim como Xavier, único piloto paraense que faz voo duplo (em breve traremos a história de Xavier aqui no Adrenalina).

Segundo Junhão, praticar paramotor dá uma sensação inexplicável, desde a preparação do motor e das linhas. “A adrenalina é muito mais forte. Todo voo é diferente. A alegria é boa quando decola, mas mais ainda quando pousa bem”, enfatizou.

Os treinamentos da modalidade são feitos primeiro com inflagem de velas, no chão, para saber como a vela se comporta no ar e, segundo Junhão, o melhor horário para levantar voo é de manhã cedinho ou no final da tarde, porque é um dos melhores momentos do tempo.

No Norte ainda não há campeonato da modalidade, existem apenas no Sul do país.

Segurança

Assim como todos os esportes radicais, é preciso que o piloto de paramotor mantenha todos os cuidados de segurança necessários, com os equipamentos corretos, para que a diversão seja garantida sem riscos. “Um desses equipamentos é ‘Agama’, que dispara quando o piloto cai na água”, explicou Junhão.

O mês de julho é difícil para levantar voo, por causa das pipas, que acabam cortando as linhas do paramotor, que pode causar queda dos pilotos, que são sustentados também pelas linhas. Por isso é importante levantar voo em áreas distantes desses riscos.

Chegada da primeira expedição do piloto na praia dos Lençóis (Arquivo pessoal)

Os pilotos de paramotor costumam fazer as chamadas ‘expedições’, onde vão de um lugar ao outro com distância bem grande de um ponto ao outro, em alguns pontos passando em cima do mar. Quando isso ocorre, o piloto precisa estar em uma altura onde consiga ter a segurança de conseguir chegar em um ponto mais seguro em terra, caso desligue o motor. 

Confira um pouco dos voos de Junhão Santos:


Acelerando

III PEBAS JUMP
Nos dias 10,11 e 12 de setembro haverá muita emoção no III PEBAS JUMP, em Parauapebas. Patins Street, Slackline e Skate são algumas das modalidades da competição. Para mais informações, acesse: Semel Parauapebas Oficial, no facebook.

Motocross
A abertura do Campeonato Paraense de Motocross será no CT do Tatu, de Nilson Gusmão, em Parauapebas, O evento será no dia 22 deste mês.

Quem tiver mais interesse em conhecer mais sobre o esporte, acompanhe nossas redes sociais @adrenalinarr

Adrenalina
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!