Adrenalina

Por Rosiane Rodrigues

Quadro voltado para esportes radicais assinado pela jornalista Rosiane Rodrigues, que potencializou o amor pelos esportes radicais em 2017, quando iniciou as coberturas de Motocross em todo o estado do Pará. É pedagoga, letrista, gastróloga, CVO, CEO e CFO do site Gastronomia Paraense e CEO do RÔ Comunicação.

Ian Rodrigues é campeão paraense de Enduro Regularidade na categoria Novatos

Rosiane Rodrigues
fonte

Aos 31 anos e apaixonado pela adrenalina sobre duas rodas, o piloto Ian Rodrigues foi o bicampeão paraense de Enduro Regularidade na categoria Novatos. Agora o foco do líder é manter firme os treinos para manter o título em 2023 e fazer bonito nas provas nacionais, como Cerapió e o Enduro da Independência, eventos que ele já confirmou presença. 

Médico cardiologista, tenente do exército e pai de uma princesinha, Ian Rodrigues nasceu no município de Abaetetuba e foi lá, aos nove anos de idade, que ele aprendeu a andar de moto com o pai. Desde então, a moto passou a ser presente na vida do piloto, que começou a fazer trilhas aos 16 anos de idade, quando ganhou uma XLR antiga. 

“Esse ano foi um ano de dedicação e foco total no campeonato. Defini, como meta, ser campeão e corri atrás. Faço treino específico no estúdio Aleff Layan, onde outros membros da equipe Mais Motus também treinam, associado a treinos em casa, bicicleta e corrida de rua”, disse Ian Rodrigues, que começou a disputar o Campeonato Paraense de Enduro de Regularidade em 2018 e em 2019 teve o primeiro título na categoria. 

image Além de piloto, Ian se divide entre a carreira de médico e militar (Arquivo pessoal)

Devido à rotina corrida, Ian tem pouco tempo para treinar na moto e na maioria das vezes só faz trilha em dia de prova. “Sempre falo que o enduro me torna uma pessoa melhor”, disse, ao enfatizar que os treinos, boa alimentação, foco e disciplina exigidos no esporte são o que mais o motiva. 

Segundo o campeão, alguns de seus melhores amigos vieram do enduro, esporte que ele pretende praticar enquanto puder. “Apesar da competição, somos todos excelentes profissionais em suas áreas e amigos que já vêm andando juntos há muitos anos”, afirmou, compartilhando o sentimento de ser líder na categoria. “É uma sensação muito boa ser campeão paraense, porque é o resultado final de anos de treino e dedicação. Tive adversários muito fortes durante o ano todo, mas mantive a regularidade e a liderança”, concluiu.

Se você é amante de esportes radicais do Pará, nos siga nas redes sociais @adrenalinapa e compartilhe sua história! Tmj

Adrenalina
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!