Ricardo Tomaz

Oratória e Comunicação Eficaz

Formação em Gestão de Recursos Humanos e Comunicação Social. Ator há 16 anos, empresário, palestrante, instrutor corporativo e mestre de cerimônias. Atua no ambiente corporativo utilizando ferramentas, como a Arte e o Design Thinking, que facilitam a aprendizagem, a criatividade, a comunicação e impulsionam equipes.

Falar em público: a importância da preparação

Um discurso bem estruturado e preparado pode facilitar todo o desenvolvimento de uma ideia

Ricardo Tomaz

Você sabia que para buscar a segurança e combater o nervosismo na hora de falar em público a Preparação do discurso é de suma importância? Vários estudiosos afirmam que um discurso, assim como o orador, quando bem preparados apresentam baixos índices de nervosismo no momento de falar. Portanto confira algumas dicas para que você busque esta preparação de forma correta.

Primeiro siga as técnicas para construir o seu discurso, seja ele escrito ou com algum apoio audiovisual, desde a busca pelo conteúdo até a forma correta de se expressar verbalmente e pela linguagem gestual. Lembre-se que fazer uma apresentação em público é como representar um papel no Teatro, ou seja, requer disciplina, estudo, ensaios etc. No momento de realizar uma apresentação precisamos do corpo e da mente unidos para transmitir a verdade e assim levar ao público não somente informações frias, mas um conteúdo que possa facilitar o entendimento através dos vários recursos que um orador pode oferecer.

Um discurso bem estruturado e preparado pode facilitar todo o desenvolvimento da exposição, seja uma aula, palestra, reunião, etc. Segundo o Prof. Guillermo Ballenato Prieto, autor do livro Falar em Público – Arte e técnica da Oratória, “a seleção e estruturação do conteúdo da apresentação é essencialmente um processo intelectual.” Ele cita também que este conteúdo é retirado através de livros, internet, artigos, profissionais, especialistas e da própria reflexão do indivíduo.

Para cada discurso preparado, seja através da estrutura convencional ou através do Mapa Mental, devemos ordenar as informações pelo seu grau de relevância conforme o tema ou situação exposta. Também devemos levar em consideração os  imprevistos nos eventos ou instituições as quais vamos desenvolver os discursos, pois vários pontos merecem a nossa atenção, como: o tempo de duração, numero de pessoas, o interesse momentâneo do público e em algumas regiões do país, o clima.

Contudo neste inicio tão importante para sua apresentação, onde você é o condutor de todo trabalho, não fique esperando que nada caia do céu e  amadureça todo o seu conteúdo. Dê importância aos dados coletados, as ferramentas audiovisuais, a expressão verbal e a não-verbal, assim como leve em consideração aspectos estruturais, o local e o público. Prepare-se e seja um grande orador.

Ricardo Tomaz
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!