Ricardo Tomaz

Oratória e Comunicação Eficaz

Formação em Gestão de Recursos Humanos e Comunicação Social. Ator há 17 anos, palestrante, instrutor corporativo, mestre de cerimônias e Terapeuta holístico vibracional. Atua no ambiente corporativo utilizando ferramentas, como a Arte, que facilitam a aprendizagem, a criatividade, a comunicação e impulsionam equipes.

A responsabilidade de comunicar

“Ouça ativamente e preste atenção na mensagem do interlocutor, sem procurar antecipar a conversa.” (Carorlyn Boyes)

Ricardo Tomaz

Diante desta afirmativa surge a reflexão de que nossa atenção não está treinada para “Escutar” o que é relevante e que atropelamos o processo comprometendo a mensagem correta, isto se dá por vícios do cotidiano. Qual a diferença entre Escutar e Ouvir? Ouvir significa “entender, perceber os sons pelo sentido do ouvido, da audição” (DICIO, Dicionário Online de Português). Já Escutar significa “ouvir com atenção” (DICIO, Dicionário Online de Português). O ser humano possui uma habilidade natural de selecionar o que interessa gerando foco e atenção a determinada informação ou som.

No ambiente organizacional você deve desenvolver esta habilidade com maior precaução e direcionamento estabelecendo uma comunicação eficiente com cliente ou com pessoas da equipe afim de promover resultados positivos para sua carreira. No processo de comunicação só haverá eficácia quando o receptor compreender a mensagem transmitida (fato). Uma teoria bem significativa explica a conexão que deve existir entre os interlocutores, chamada de Rapport, termo da psicologia que significa “técnica de criar uma ligação de empatia com outra pessoa”.

Sábio será o momento em que estabeleceremos a comunicação como via de mão dupla e escutar mais será bem melhor do que procurar expressar tudo que sabemos de forma desordenada. O profissional de sucesso desenvolve a escuta ativa, não apresenta ansiedade na fala, promove sintonia entre os interlocutores, mantém o foco na mensagem e mostra o interesse tanto em falar quanto em ouvir. Através dos gestos positivos e do olhar expressivo você pode estabelecer um elo e alcançar os resultados esperados.

Outra forma de manter responsabilidade no ato de comunicar-se assertivamente é você estabelecer diferenças entre opiniões e fatos. Dados e informações precisas geram fatos, entretanto, suposições e pensamentos levam as opiniões com caráter particular do interlocutor. Ambas podem ser usadas por você no discurso, mas precisam ser bem colocadas, assim como o uso de expressões que denotem os significados de cada um.

Comunicação eficaz é hábito, portanto, precisamos estabelecer metas no dia a dia que possam nos levar a ter a responsabilidade de desenvolver a melhor forma de comunicar.

Ricardo Tomaz
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!